Arquivo

Archive for Março, 2012

APAIXONADO PELO HOMEM !

Março 31, 2012 1 comentário

Encerrámos mais um ano da Escola Paroquial. Esta Escola que tenta formar cristãos que sejam testemunhas vivas de Jesus, abraçando o Seu estilo de vida na sociedade. Perante tal sociedade que vive tão grande crise, nas 10 sessões que congregaram 73 participantes, o tema geral tratado foi “A crise desafia a Esperança”. Analisando as causas da crise económico-financeira e da crise social temos de concluir que estão na mentalidade de que Deus não é preciso para nada. Por isso, esta sociedade precisa de uma nova evangelização, de uma nova conversão a Jesus Cristo que se apaixonou pelo homem.

O nosso Deus revelou-se um Deus apaixonado pelo homem. Começou logo na primeira crise, quando ele quis ser como Deus. Perturbaram-se as relações do homem com Deus e fica nu (Gn 3,8-13). Deus vem à procura dele e chama-o: homem onde estás? Perde a própria identidade, ficando exposto ao seu egoísmo, que o destrói e devolve à terra (Gn 3,19). Esta nudez da derrota isola-o numa situação de mania independentista e conquistadora: ser como Deus. Por isso é expulso do “jardim de Deus”, isto é do diálogo, da felicidade humana.

Deus não vira as costas ao homem, mas continua à procura dele e vai bater à porta de Abraão e faz com o homem uma Aliança. Mais tarde, quando o seu povo padece e clama na escravidão do Egito, Deus vai à procura de Moisés e diz-lhe: “Eu bem vi a aflição do meu povo e ouvi os seus clamores por causa dos seus opressores. Sim: eu conheço os seus sofrimentos… Vai; Eu te envio ao faraó e faz sair do Egito o meu povo!… Mas quem sou eu para ir ter com faraó?! – Eu estarei contigo!”.

O homem, sendo rebelde, é um “ser em crise”. Por isso, o nosso Deus é um Ser dialogante que apresenta sempre uma solução e que dá a vida para cativar o homem. Ele é o bom pastor que procura a ovelha perdida e ao encontrá-la a põe aos ombros; Ele é aquele pai, que ao avistar ao longe o filho perdido, enchendo-se de compaixão correu para ele e abraçando-o cobriu-o de beijos e fez-lhe uma festa. É este Filho do Homem, o Filho de Deus que apaixonado pela Nova Aliança não desiste da sua vontade de fazer feliz cada pessoa, cada um de nós. Durante três anos pregou, ensinou, praticou aquilo que nos pode dar sentido à vida – revestindo-nos de sentimentos de misericórdia, de bondade, mansidão e paciência; nada fazer por ambição, nem por vaidade; mas, com humildade, considerando os outros superiores a vós próprios, não tendo cada um em mira os próprios interesses, mas os do bem comum. Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus: Ele, que é de condição divina, não se valeu da sua igualdade com Deus, tomando a condição de servo. Tornou-se semelhante aos homens. Aparecendo como homem, humilhou-se ainda mais, obedecendo até à morte e morte de cruz. Por isso, Deus O exaltou e Lhe deu o nome que está acima de todos os nomes, para que, ao nome de Jesus todos se ajoelhem, no céu, na terra e nos abismos; e toda a língua proclame que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.

É esta paixão de Deus por nós que leva Jesus a abraçar a Cruz

Por ti Eu desci à terra e fui sepultado debaixo da terra; por ti homem, Me fiz homem sem forças, abandonado entre os mortos; por ti, que saíste do jardim do paraíso, fui entregue aos judeus no jardim e no jardim fui crucificado… Levanta-te, vamos daqui…está preparado o Banquete, desde toda a eternidade o Reino dos Céus”.

Marcador da Palavra para a Semana Santa

Março 31, 2012 Deixe um comentário

Quando chegava esta semana que precede a Páscoa, o Irmão Roger gostava de lembrar que este não era um tempo de austeridade ou de tristeza, mas o momento para cantar a alegria do perdão, para nos prepararmos, para redescobrir pequenas primaveras nas nossas vidas.

Jesus Cristo, Tu sofreste e deste a tua vida para que cada ser humano possa saber que é amado por Deus. Através de Ti descobrimos: nada nos pode separar do Amor de Deus. Tu confias-nos esta certeza do Evangelho que nos reúne numa única comunhão. Concede-nos, por isso, onde quer que vivamos, que estejamos atentos à comunhão da Tua Igreja.

Marcador da Palavra para a Semana Santa

Domingo de Ramos

Março 31, 2012 Deixe um comentário

HOMILIAS NO DOMINGO DE RAMOS

Março 30, 2012 Deixe um comentário

No seu aparente fracasso, o caminho de Jesus manifesta-se na total obediência à vontade do Pai. Se até os discípulos, em vez de O compreenderem, o atraiçoaram, como podemos nós presumir que seremos fiéis, ofuscados como andamos por mil luzes que nos prometem uma felicidade passageira? Ousaremos fixar o olhar em Cristo, pelo menos nestes dias santos? Ousaremos caminhar até ao pé da cruz para que em nós renasça uma fé mais madura? Ou ficaremos mais uma vez pelas boas intenções?

NÃO ACLAMEMOS JESUS SÓ COM PALMAS

Março 30, 2012 Deixe um comentário

A liturgia deste último Domingo da Quaresma convida-nos a contemplar esse Deus que, por amor, desceu ao nosso encontro, partilhou a nossa humanidade, fez-Se servo dos homens, deixou-Se matar para que o egoísmo e o pecado fossem vencidos. A cruz (que a liturgia deste domingo coloca no horizonte próximo de Jesus) apresenta-nos a lição suprema, o último passo desse caminho de vida nova que, em Jesus, Deus nos propõe: a doação da vida por amor.

A primeira leitura apresenta-nos um profeta anónimo, chamado por Deus a testemunhar no meio das nações a Palavra da salvação. Apesar do sofrimento e da perseguição, o profeta confiou em Deus e concretizou, com teimosa fidelidade, os projetos de Deus. Os primeiros cristãos viram neste “servo” a figura de Jesus.

A segunda leitura apresenta-nos o exemplo de Cristo. Ele prescindiu do orgulho e da arrogância, para escolher a obediência ao Pai e o serviço aos homens, até ao dom da vida. É esse mesmo caminho de vida que a Palavra de Deus nos propõe.

O Evangelho convida-nos a contemplar a paixão e morte de Jesus: é o momento supremo de uma vida feita dom e serviço, a fim de libertar os homens de tudo aquilo que gera egoísmo e escravidão. Na cruz, revela-se o amor de Deus – esse amor que não guarda nada para si, mas que se faz dom total.

MARCADOR PARA A 5.ª SEMANA DA QUARESMA

Março 24, 2012 Deixe um comentário

Na próxima segunda-feira, a Igreja celebra a solenidade da Anunciação do Senhor.

Nove meses antes do Natal, o Anjo de Deus vem a Nazaré convidar Maria para ser Mãe do Filho de Deus.

Contempla por momentos este mistério do encontro entre a liberdade de uma mulher e o projeto salvador de Deus.

Há mais de 2.000 anos, naquela pequena aldeia da Palestina, teve início a história da tua salvação.

Com o coração agradecido pelo Dom de Deus e pela Fé generosa e forte de Maria, começa a tua semana.

Marcador da Palavra para a V Semana da Quaresma

V Domingo da Quaresma

Março 23, 2012 Deixe um comentário

Homilia no V Domingo da Quaresma B

Março 23, 2012 Deixe um comentário

Neste Domingo, o Evangelho desvenda-nos um pouco o coração dos Homens: eles querem ver Jesus, apesar de o desconhecerem.

O dever de levar Jesus aos outros não é só do sacerdote ou do religioso: é também de todo o cristão. Este pode contribuir de diversos modos: com a oração ou a ajuda económica mas, sobretudo, através do testemunho
de vida.

Passa por aqui a Nova e Eterna Aliança anunciada pelo profeta Jeremias e selada com o sangue que Cristo derramou por nós. Ele é causa de salvação eterna para todos os homens e mulheres, como nos lembra S. Paulo.

CHEGOU A HORA DE DAR A TODOS A VIDA QUE NASCE DA CRUZ

Março 23, 2012 Deixe um comentário

Na liturgia do 5.º Domingo da Quaresma ecoa, com insistência, a preocupação de Deus no sentido de apontar ao homem o caminho da salvação e da vida definitiva. A Palavra de Deus garante-nos que a salvação passa por uma vida vivida na escuta atenta dos projetos de Deus e na doação total aos irmãos.

Na primeira leitura, Jahwéh apresenta a Israel a proposta de uma nova Aliança. Essa Aliança implica que Deus mude o coração do Povo, pois só com um coração transformado o homem será capaz de pensar, de decidir e de agir de acordo com as propostas de Deus.

A segunda leitura apresenta-nos Jesus Cristo, o sumo-sacerdote da nova Aliança, que Se solidariza com os homens e lhes aponta o caminho da salvação. Esse caminho (e que é o mesmo caminho que Jesus seguiu) passa por viver no diálogo com Deus, na descoberta dos seus desafios e propostas, na obediência radical aos seus projectos.

O Evangelho convida-nos a olhar para Jesus, a aprender com Ele, a segui-l’O no caminho do amor radical, do dom da vida, da entrega total a Deus e aos irmãos. O caminho da cruz parece, aos olhos do mundo, um caminho de fracasso e de morte; mas é desse caminho de amor e de doação que brota a vida verdadeira e eterna que Deus nos quer oferecer.

A PALAVRA DO SENHOR

Março 18, 2012 Deixe um comentário