Início > Notícias > AS CRISES E OS PROFETAS

AS CRISES E OS PROFETAS

A temática da 3ª sessão da Escola Paroquial foi sobre “As crises e os profetas”.

Profeta é um homem que olha o que Deus lhe mostra; vê em Deus todos os acontecimentos do dia, que interessam à sua vida e à daqueles que o rodeiam. Por isso, são os porta-vozes de Deus. Desempenham um papel importante nos momentos de crise. O Prof. Manuel Nunes destacou a figura do profeta Amos (do séc. VIII a.C.).

O profeta tem a missão de anunciar o plano, a vontade de Deus e de denunciar tudo aquilo que é contra o projeto de Deus: as injustiças, a opressão, a exploração, a dominação dos poderosos, a ambição dos ricos, as desigualdades sociais, a desunião dos pobres…

Anunciar o reino da justiça e da fraternidade e semear a esperança de que este reino se vai realizar, mesmo quando tudo parece perdido.

Levar o povo de Deus a tomar consciência da situação histórica e assumir a luta pela mudança das pessoas e da sociedade, de acordo com o projeto de Deus.

Por causa da mensagem que transmite, o profeta muitas vezes entra em conflito: Consigo mesmo – diante da situação de sofrimento, opressão, perseguição e angústia, o profeta maldiz a sua sorte (Jr 15,10); Com Deus – o profeta revolta-se porque Deus tarda em mandar a justiça e porque a sua mensagem é rejeitada (Jr 20,7-9): Com as autoridades religiosas – os profetas tiveram fortes brigas com os falsos profetas do seu tempo, porque eram infiéis a Deus e desviavam o povo para a idolatria. Esses falsos profetas e os sacerdotes facilitavam a dominação e a opressão dos poderosos sobre os pequenos (Ez.34,2-3; Amos 7,10-14); Com os poderosos – para os poderosos o profeta era uma pessoa que incomadava muito. A sua mensagem inquieta, questiona, exige a justiça e o direito. Por isso atrai a raiva dos poderoos, que perseguem, prendem e matam os profetas.(Jr 22,13-14; Mt 14,1-29)

Portanto os profetas denunciam o pecado e esforçam-se por despertar a consciência moral dos seus contemporâneos em tempo de crise.

Hoje, o movimento profético na Igreja e no mundo continua. A crítica de estruturas e de comportamentos antiquados que já não são expressão de nada está em marcha e foi encabeçado pelo próprio Concílio Vaticano II.

Na próxima semana vamos continuar com “Os profetas, voz da Esperança no Exílio”.

Anúncios
  1. Fevereiro 1, 2012 às 18:49

    Verdade te digo quem acreditar em mim tem vida eu estou nele ele em mim . Este é o ISPIRITO vivo de Jesus Cristo. filhos de MARIA… Gostei obrigado… o Senhor nos ama muito..

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s