Archive

Archive for Maio, 2011

MARCADOR PARA A 6.ª SEMANA DA PÁSCOA

Maio 28, 2011 Deixe um comentário

Ouvimo-los falar. E falam da Ressurreição.

Dizem que Jesus ressuscitou e está vivo para sempre.

Olha à tua volta e procura sinais da ressurreição: um sorriso, aquela mão que se estende para ajudar, aquele «muito obrigado» verdadeiramente muito agradecido.

Durante esta semana, deixa-te tocar por estes pequenos sinais.

Marcador da Palavra para a 6.ª Semana da Páscoa

**********************

ELE VIRÁ

Maio 28, 2011 Deixe um comentário

A liturgia do 6º Domingo da Páscoa convida-nos a descobrir a presença – discreta, mas eficaz e tranquilizadora – de Deus na caminhada histórica da Igreja. A promessa de Jesus – “não vos deixarei órfãos” – pode ser uma boa síntese do tema.

O Evangelho apresenta-nos parte do “testamento” de Jesus, na ceia de despedida, em Quinta-feira Santa. Aos discípulos, inquietos e assustados, Jesus promete o “Paráclito”: Ele conduzirá a comunidade cristã em direcção à verdade; e levá-la-á a uma comunhão cada vez mais íntima com Jesus e com o Pai. Dessa forma, a comunidade será a “morada de Deus” no mundo e dará testemunho da salvação que Deus quer oferecer aos homens.

A primeira leitura mostra exactamente a comunidade cristã a dar testemunho da Boa Nova de Jesus e a ser uma presença libertadora e salvadora na vida dos homens. Avisa, no entanto, que o Espírito só se manifestará e só atuará quando a comunidade aceitar viver a sua fé integrada numa família universal de irmãos, reunidos à volta do Pai e de Jesus.

A segunda leitura exorta os crentes – confrontados com a hostilidade do mundo – a terem confiança, a darem um testemunho sereno da sua fé, a mostrarem o seu amor a todos os homens, mesmo aos perseguidores. Cristo, que fez da sua vida um dom de amor a todos, deve ser o modelo que os cristãos têm sempre diante dos olhos.

MARCADOR DA PALAVRA

Maio 21, 2011 Deixe um comentário

Quando rezas, deixa que a oração tome conta de ti. Não te defendas, nem procures ditar as regras deste encontro com o Senhor. Abre os teus ouvidos e procura escutar com o coração.

Marcador para a 5.ª Semana da Páscoa

************************

IGREJA – CAMINHO PARA A HUMANIDADE

Maio 21, 2011 2 comentários

A liturgia deste domingo convida-nos a reflectir sobre a Igreja – a comunidade que nasce de Jesus e cujos membros continuam o “caminho” de Jesus, dando testemunho do projecto de Deus no mundo, na entrega a Deus e no amor aos homens.

O Evangelho define a Igreja: é a comunidade dos discípulos que seguem o “caminho” de Jesus – “caminho” de obediência ao Pai e de dom da vida aos irmãos. Os que acolhem esta proposta e aceitam viver nesta dinâmica tornam-se Homens Novos, que possuem a vida em plenitude e que integram a família de Deus – a família do Pai, do Filho e do Espírito.

A primeira leitura apresenta-nos alguns traços que caracterizam a “família de Deus” (Igreja): é uma comunidade santa, embora formada por homens pecadores; é uma comunidade estruturada hierarquicamente, mas onde o serviço da autoridade é exercido no diálogo com os irmãos; é uma comunidade de servidores, que recebem dons de Deus e que põem esses dons ao serviço dos irmãos; e é uma comunidade animada pelo Espírito, que vive do Espírito e que recebe do Espírito a força de ser testemunha de Jesus na história.

A segunda leitura também se refere à Igreja: chama-lhe “templo espiritual”, do qual Cristo é a “pedra angular” e os cristãos “pedras vivas”. Essa Igreja é formada por um “povo sacerdotal”, cuja missão é oferecer a Deus o verdadeiro culto: uma vida vivida na obediência aos planos do Pai e no amor incondicional aos irmãos.

CAMINHADA DA PAZ

Maio 15, 2011 Deixe um comentário

Na noite de sábado, 14 de maio, cumprimos, pelo 5.º ano consecutivo, a nossa promessa: peregrinar à Senhora da Paz.

Reafirmámos, em Igreja, que queremos cumprir as nossas promessas batismais de peregrinos sobre a terra: renunciar ao mal e obedecer à Fé em Deus Pai, Filho e Espírito Santo.

Queremos a Paz. Maria  é Mãe e educadora para a Paz. Esta é a Mensagem que ela trouxe a Fátima. Também é este o sentido da Beatificação do Papa João Paulo II, peregrino de Fátima, pregoeiro da Paz.

Emocionado, o povo participou com entusiasmo e fé.

VOCAÇÕES E FAMÍLIA

Maio 15, 2011 Deixe um comentário

Celebramos neste mesmo dia, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações e o Dia Internacional da Família que inicia uma semana dedicada à Vida. É Jesus que nos diz neste Domingo: “Eu vim para que tenham Vida e a tenham em abundância”.

Para esta Semana Nacional pela Vida os nossos Bispos escolheram como tema de reflexão “Escolhe a Vida e viverás”. Esta é a Vocação comum de todos nós. É nesta vocação à vida que se fundamentam “As Vocações de consagração” para servir a Vida, no ministério sacerdotal e em vida religiosa. Aliás, também o Matrimónio é uma vocação para servir a vida. A própria família é por vocação a comunidade de vida e de amor, em dinamismo constante e crescente e é dela que brotam as vocações de Consagração.

A família é, de facto, uma comunidade singular, que lhe permite ser, para os seus membros, e para a própria sociedade, uma força única por via dos seus valores, capacidades e oportunidades.

“No contexto social de hoje, marcado por uma luta dramática entre a ‘cultura da vida’ e a ‘cultura da morte’, importa desenvolver um forte sentido crítico, capaz de discernir os verdadeiros valores e  as autênticas exigências” (EV 95).

A família hoje enredou-se no consumismo: consumir parece ser a principal meta, de tal modo que se não puderem consumir caem facilmente no desencanto e na frustração.

O exagerado consumo é fruto da ânsia desordenada dos prazeres e comodidades. Mudou-se o “buscar o bem” pelo “passar bem”, quando o que importa é “praticar o bem”. Empurrou-se Deus para fora das Escolas, tirando-se o crucifixo, porque se pôs Deus da parte de fora da família. O Senhor Jesus insiste connosco: “EU vim para que tenham Vida e a tenham em abundância” – Ele é Vida e é o Amor.

Como recuperar Deus para o teu lar ou aumentar a presença de Deus na tua casa, na tua família ?

Dar consciência à Família do valor das suas capacidades, dos seus direitos e dos seus deveres, defendê-la das agressões. Cultivar nela o respeito e o diálogo ativo em si e com outras.

Porém, a mentalidade dominante considera a família como uma realidade privada, fechada dentro das 4 paredes do lar, donde se contemplam, sobretudo através do televisor, os problemas do mundo, mas sem ninguém se comprometer o mínimo em resolver esses problemas. Evidentemente que com esta mentalidade fechada e egoísta, os conflitos e injustiças da sociedade saem fora do âmbito da família.

Há que colocar o amor como centro da própria vida. Viver não para se afirmar sobre os outros com dinheiro ou poder, mas criando fraternidade, comunidade de irmãos em todos os ambientes, criando comunidades abertas. E Jesus diz-se: “eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”. Aprendamos e ensinemos isto na família. Esta é a vocação de todos.                                             

P. Batalha

MARCADOR PARA A 4.ª SEMANA DA PÁSCOA

Maio 14, 2011 Deixe um comentário

Começa esta semana dizendo «o Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Vem, Senhor e, abre-nos as portas do teu Reino».

Eis o Reino de Deus em todo o seu esplendor: justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Não é um poder para dominar, mas para mudar a vida daqueles que O acolhem.

Na alegria do Espírito Santo e desejando alegria e paz para todos, começa a tua oração diária.

Marcador da Palavra para a 4.ª Semana da Páscoa

****************

.

.

O SENHOR É MEU PASTOR

Maio 14, 2011 Deixe um comentário

O 4º Domingo da Páscoa é considerado o “Domingo do Bom Pastor”, pois todos os anos a liturgia propõe, neste domingo, um trecho do capítulo 10 do Evangelho segundo João, no qual Jesus é apresentado como “Bom Pastor”. É, portanto, este o tema central que a Palavra de Deus põe hoje à nossa reflexão.

O Evangelho apresenta Cristo como “o Pastor”, cuja missão é libertar o rebanho de Deus do domínio da escravidão e levá-lo ao encontro das pastagens verdejantes onde há vida em plenitude (ao contrário dos falsos pastores, cujo objetivo é só aproveitar-se do rebanho em benefício próprio). Jesus vai cumprir com amor essa missão, no respeito absoluto pela identidade, individualidade e liberdade das ovelhas.

A segunda leitura apresenta-nos também Cristo como “o Pastor” que guarda e conduz as suas ovelhas. O catequista que escreve este texto insiste, sobretudo, em que os crentes devem seguir esse “Pastor”. No contexto concreto em que a leitura nos coloca, seguir “o Pastor” é responder à injustiça com o amor, ao mal com o bem.

A primeira leitura traça, de forma bastante completa, o percurso que Cristo, “o Pastor”, desafia os homens a percorrer: é preciso converter-se (isto é, deixar os esquemas de escravidão), ser batizado (isto é, aderir a Jesus e segui-l’O) e receber o Espírito Santo (acolher no coração a vida de Deus e deixar-se recriar, vivificar e transformar por ela).

PEREGRINAR

Maio 7, 2011 Deixe um comentário

No próximo sábado vamos peregrinar à Senhora da Paz que ficou mensageira, a partir da Visitação da Imagem Peregrina de Fátima que esteve no meio de nós há 5 anos. A Mãe de Jesus veio peregrina à nossa porta a recordar que somos todos peregrinos e desde longa data, reportando-nos aos memoráveis tempos bíblicos. O primeiro exemplo é o de Abraão, nosso pai da Fé, em que Deus lhe falou ao coração: “Deixa a tua terra, a tua família, e a casa do teu pai, e vai para a terra que eu te indicar…”.

Outro é o de Moisés. Deus chamou-o do meio da sarça ardente: “Moisés, Moisés!”… “Eu sou o Deus de teu pai,, o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacob…Eu vi a miséria do meu povo no Egipto e tenho ouvido o seu clamor por causa dos opressores. Conheço, pois, a sua dor. Estou decidido a libertá-lo das mãos dos Egípcios e a conduzi-lo desta terra para uma terra fértil”.

Peregrinar é uma necessidade de chegar a um espaço religioso onde o divino se manifestou e/ou ainda se manifesta. Eis porque se veem tantos grupos de jovens e de adultos peregrinar, sobretudo  para Fátima, mas também para outros Santuários. Entre eles sempre tiveram o primeiro lugar os da Palestina (Jerusalém, Nazaré, Belém) pela sua relação com a vida de Jesus. Mas também Roma, Compostela e Assis…etc. O nosso querido João Paulo II foi um peregrino da Paz por tantos Santuários, especialmente de Fátima. Dizia ele: “Vou agradecer à Virgem o ter-me protegido do atentado. Também vou pedir-lhe ajuda para a Igreja e para toda a Humanidade”. O próprio Jesus foi peregrino: subiu a Belém a fim de se recensear com José e Maria que aí deu à luz o seu Filho primogénito. Deram-lhe o nome de Jesus e levaram-no ao Templo para o apresentar ao Senhor. Iam todos os anos a Jerusalém para a Festa da Páscoa. (Lc. 2,4-42). Jesus andava pela Galileia e percorria cidades e aldeias, ensinando e fazendo o bem, a caminho de Jerusalém. Estando já próximo, começou a multidão dos discípulos a louvar alegremente a Deus: “Bendito seja o Rei que vem em nome do Senhor”. (Lc. 19,37) “Se alguém quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” (Mt. 16,24). Com Maria, Sua Mãe que disse aos servidores: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo.2,5). A Igreja, enquanto não se estabelecem os novos céus e a nova terra, a Igreja Peregrina, nos seus sacramentos e nas suas instituições, leva a imagem passageira deste mundo e vive no meio das criaturas que gemem e sofrem, esperando a manifestação dos filhos de Deus. A Igreja, como Cristo, é chamada a seguir pelo mesmo caminho para comunicar aos homens os frutos da Salvação. A Igreja prossegue a sua peregrinação no meio das perseguições do mundo e das consolações de Deus… mas é robustecida pela força do Senhor ressuscitado. (LG,8)

Que sentimentos exprimem os peregrinos? São numerosos: busca de Deus, adoração, louvor, Ação de graças, conversão, fidelidade às promessas, oferta de dádivas, reparação, humildade, fraternidade do Povo de Deus, cumprimento da Lei e do serviço de Deus…

Os Salmos exprimem bem estes sentimentos: “Uma só coisa pedi ao Senhor, ardentemente a desejo: poder sentar-me na Casa do Senhor, todos os dias da minha vida, contemplando a beleza do Senhor e orando no seu Templo”(Sl. 27,4);  “Enviai a vossa Luz e a vossa Verdade, que elas me guiem!”. (Sl.43,3)

Os peregrinos entoam salmos em que se exprime a confiança em Deus, o desejo da conversão e de purificação, a alegria da caminhada para o Templo do Senhor, etc… etc… “Vamos confiantes ao trono da graça e alcançaremos misericórdia”.

 P. Batalha

MARCADOR PRA A 3.ª SEMANA DA PÁSCOA

Maio 7, 2011 Deixe um comentário

Começa esta semana na presença do Espírito Santo. Abre o teu coração à sua força, aos dons deste Deus Amor. O Espírito Santo é discreto, mas capaz de mudar radicalmente a tua vida se O deixares agir e Lhe deres morada no teu coração.

Procura que esta semana seja dedicada ao Espírito Santo preparando-te para a Peregrinação da Paz, no dia 14.

Marcador da Palavra para a 3.ª Semana da Pascoa

*************************