Início > Editorial > O PRESÉPIO NA FAMÍLIA

O PRESÉPIO NA FAMÍLIA

Queres ser cristão ?  Não tenhas vergonha !

Queres que a tua família seja cristã  ? Dá sinais disso !

Há sinais e sinais ! Mas neste mês do ano, um dos sinais é o Presépio. Já começaste a construir o presépio na tua casa “Igreja doméstica”? Na semana passada falei-te na “Coroa do Advento” e na oração em família, como Igreja doméstica, para viver o Natal. Hoje falo-te do Presépio, porque o Presépio une a tua família e cultiva nela o Amor que tanto desejas. O nascimento do Deus Menino é Festa de Maria e José e continua a ser Festa para todas as famílias que queiram ir ao presépio aprender o amor, a comunhão, a unidade de vida e de corações.

Cada família, junto do presépio, aprende a ser família unida, dialogante, orante, alegre e feliz; mais serviçal e aberta aos outros, mais solidária e cooperante.

Irmãs e irmãos, abri os vossos corações a Cristo! Não tenhais medo de acolher a Cristo.

Não tenhais medo! Cristo sabe o que há dentro do homem… o que nem o próprio homem conhece em si… o que leva dentro, nas profundezas da sua alma, do seu coração.

Deixa Deus entrar, na tua própria casa. Deixa-te tocar pela Sua graça. Reza-lhe sem medo: Senhor! Que queres que eu faça?

Não substituas o presépio pelas luzes exteriores, pela árvore, pelo ‘pai natal’, pelos presentes e iguarias… Contempla o Presépio na tua casa e repara que Deus entra na história pela porta do serviço. Deus oferece-se no Natal como o grande “Presente”. Contempla-O no presépio da vossa casa: “É que um Menino nasceu para nós, um filho nos foi dado. Tem o poder sobre os seus ombros e é chamado: Conselheiro Admirável! Deus valoroso! Príncipe da Paz!…O Verbo divino fez-se carne e veio habitar no meio de nós.” (Is. 9 e Jo.1).

Por isso, cada figura do presépio representa um modelo e uma escola de valores para a nossa vida familiar do dia a dia: José, trabalhador, esposo zeloso e pai dedicado, exemplo para todos os pais; Maria, com o seu amor, ternura e dedicação e com o seu espírito maternal, é modelo para todas as mães; e Jesus, obediente aos pais, que ia crescendo, robustecendo-Se, enchendo-Se de sabedoria e de graça de Deus, é exemplo para os filhos, para que estes O procurem imitar. No nascimento de cada filho, e no ambiente da alegria que ele representa, os pais podem, e devem, recordar também o nascimento de Jesus.

Na família que quer ser cristã tem de haver um esforço de edificação de valores para que o Natal seja verdadeiramente Natal e nele se dê significado àquilo que recordamos e vivemos nesta data: o nascimento do Salvador.

P. Batalha

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s