Início > Editorial > O 1.º CRISMA DA IGREJA!

O 1.º CRISMA DA IGREJA!

No dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no mesmo lugar. Subitamente, fez-se ouvir, vindo do Céu, um rumor semelhante a forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde se encontravam. Viram então aparecer uma espécie de línguas de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem” (Actos, 2,1…).

Se o Espírito Santo foi necessário na vida de Jesus; ainda o é mais na vida da Igreja que tem a mesma missão de Jesus. Por isso, antes de voltar para o Céu, o Senhor prometeu enviar o Espírito Santo aos apóstolos, dizendo-lhes: “Quando vier o Paráclito, que Eu vos enviarei de junto do Pai, o Espírito da Verdade que vem do Pai, Ele dará testemunho de Mim. E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio” (Jo. 15, 26…)

Os apóstolos, que até ali estavam trancados num sala com medo, saíram à praça pública e apresentaram-se como corajosas testemunhas da morte e ressurreição de Jesus. E o Espírito Santo lançou os convertidos, que pediram o Baptismo, a fazer a experiência de viver o Evangelho em comunidade: ouvindo a pregação dos Apóstolos; celebravam a Eucaristia/fracção do Pão; amavam-se como irmãos, repartindo os seus bens

Como nos propôs o Papa Bento XVI em Lisboa, no Terreiro do Paço:

“É preciso voltar a anunciar com vigor e alegria o acontecimento da morte e ressurreição de Cristo, coração do cristianismo, fulcro e sustentáculo da nossa fé, alavanca poderosa das nossas certezas, vento impetuoso que varre qualquer medo e indecisão, qualquer dúvida e cálculo humano. A ressurreição de Cristo assegura-nos que nenhuma força adversa poderá jamais destruir a Igreja”.

A Igreja nasceu da Morte e Ressurreição de Jesus, da Sua Páscoa. Mas ela firmou-se, cresceu, começou a agir, quando recebeu o Espírito Santo. Nos cristãos acontece a mesma coisa: pelo Baptismo unimo-nos à Morte e à Ressurreição de Jesus. Nascemos para vida da Fé na Comunidade. Pelo Crisma recebemos o Espírito Santo, de um modo especial para agir e trabalhar pelo Reino de Deus, como aconteceu com os Apóstolos. Este Espírito Santo é a marca que temos de que pertencemos a Deus: “Fostes marcados com o sêlo do Espírito Santo prometido, o qual é a garantia da nossa herança”.

Pelo Baptismo entrámos na Comunidade, nascemos para a Fé. O Crisma é o sinal de que recebemos e aceitamos o Espírito de Jesus na nossa vida, é o sinal de que assumimos conscientemente os compromissos do Baptismo.

O Baptismo é como a raiz e o tronco da árvore; o Crisma é como os ramos e os frutos. O baptismo levanta as paredes e põe o telhado; o Crisma faz os acabamentos. Por isso dizemos que o Crisma é a Confirmação do Baptismo. Completa o Baptismo. A Igreja é como a agricultura de Deus. Cada cristão é uma propriedade. Nesta propriedade, pelo Baptismo se planta a Fé. O Sol que faz crescer a planta da Fé é o Espírito Santo.

Ele dá-nos a Liberdade que nos faz viver como filhos de Deus, no amor e na verdade; Ele dá-nos a Alegria, porque temos a certeza de que Deus está connosco, que o Espírito Santo habita os nossos corações; dá-nos a firmeza e a Coragem para dar testemunho de Jesus, enfrentando dificuldades e perseguições.

Para nos fortalecer e alimentar o Seu Espírito em nós, Ele deixou-nos a Eucaristia que é, desde o princípio, o centro da vida cristã; pois o Senhor Jesus no final da Ceia disse aos Apóstolos: “Fazei isto em memória de Mim”. Aliás, Jesus tinha dito aos discípulos: “Desejei ardentemente comer esta Páscoa convosco”. Era a alegria de quem vai fazer a surpresa de dar um presente. De facto, Jesus começou a celebrar a tradicional Ceia Pascal dos hebreus e, no meio da Ceia, mudou o pão e o vinho no Seu Corpo e no Seu Sangue e os deu aos discípulos como presente perpétuo. Portanto Jesus deu à Ceia pascal um novo significado. Ela deixou de ser a Memória da saída do Egipto para ser a Memória da Nova e Eterna Aliança, realizada em Jesus Cristo. Ele revelou-se para nós o Pão descido do Céu para dar a Sua vida ao mundo. Grande maravilha é esta: Confirmados pelo Espírito Santo e alimentados pelo Pão da Vida eterna. Ámen! Aleluia!

P. Batalha

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s