Início > Editorial > A NOSSA IRMÃ DOENÇA ACAMPOU ENTRE NÓS ? !

A NOSSA IRMÃ DOENÇA ACAMPOU ENTRE NÓS ? !

Marcador_da Palavra – 5ª Semana do Tempo Comum, Ano C

Nestes dias, a nossa Paróquia de Ribamar foi fustigada com a morte de vários irmãos. Parece que a doença acampou no meio de nós. São tantos os irmãos que estão doentes e alguns com doenças graves.

Na próxima quinta-feira é o Dia Mundial do Doente.  Olhemos de frente a saúde, a doença, o sofrimento e a morte.

“Saúde  Paz  e  Bem !” – é uma saudação com a qual cumprimento muita gente. Porém, Deus diz-nos: Faz que Eu te ajudarei !

Nós devemos cuidar da nossa saúde: numa sociedade em que se procura tanto o bem-estar material e o prazer, vivendo-se sem regras e ao sabor dos instintos… causa mossa; daí, por exemplo, o problema da obesidade quando a alimentação não é cuidada.

Normalmente só sabemos apreciar a saúde quando ela nos falta; e feliz de quem tomar o aviso a sério.

À doença, como nos ensina S. Francisco, devemos tratá-la como irmã, tratando os doentes com dignidade, com carinho e amizade, com respeito e com solicitude. Ela é um desafio às obras de misericórdia. Visitar e cuidar dos doentes é uma obrigação do cristão. Toda a pessoa baptizada deve ao seu semelhante a caridade do bom samaritano e do lava-pés de Jesus. “Vistes o que Eu fiz, deveis fazê-lo também”.

Devemos apoiar os irmãos no sofrimento. Conscientes de que os ‘porquês’ do sofrimento são, umas vezes, consequência dos nossos erros e pecados, outras vezes, nem por isso.

João Paulo II diz-nos que “O Livro de Job põe de modo perspicaz, a pergunta sobre o “porquê” do sofrimento; e mostra também que ele atinge o inocente, mas ainda não dá a solução ao problema. Para descobrir o sentido profundo do sofrimento, seguindo a Palavra de Deus revelada, é preciso abrir-se amplamente à pessoa humana com as suas múltiplas potencialidades. É preciso, sobretudo, acolher a luz da Revelação, não só porque exprime a ordem transcendente da justiça, mas também porque ilumina esta ordem com o amor, qual fonte definitiva de tudo o que existe.

O Amor é ainda a fonte mais plena para a resposta à pergunta acerca do sentido do sofrimento. Esta resposta foi dada por Deus ao homem, na Cruz de Jesus Cristo. Cristo tornou-se próximo do mundo do sofrimento humano.

Passou fazendo o bem”; e adoptava este modo de proceder, em primeiro lugar, para com os que sofriam e os que esperavam ajuda: curava os doentes, consolava os aflitos, dava de comer aos famintos, libertava os homens da surdez, da cegueira, da lepra, do demónio e de diversas deficiências físicas; por três vezes restituiu mesmo a vida aos mortos. Era sensível a toda a espécie de sofrimento humano, tanto do corpo como da alma. Ele assumiu sobre Si todo o sofrimento humano. Por isso, a nossa Salvação está em Cristo morto e ressuscitado.

P. Batalha

Anúncios
  1. Fevereiro 7, 2010 às 14:46

    Olá,

    Gostaria de recomendar Multirosarium, um programa para rezar e aprender a orar o Terço online. Esse rosário virtual permite:

    * aprender a rezar o Santo Terço, o Terço da Divina Misericórdia etc.
    * meditar os mistérios do Terço utilizando belos ícones
    * meditar os mistérios do Terço ouvindo leituras da Bíblia

    Por favor ajudem a divulgar!

    http://multirosarium.com/

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s