Início > Editorial > MOSTRA QUE ÉS CRISTÃO

MOSTRA QUE ÉS CRISTÃO

Outubro_missionario_2009_cartazEste fim de semana é muito rico ao invocar temas fundamentais da nossa fé cristã: Dia Mundial Missionário (18 Outubro) Dia do Apostolado Laical da Acção Católica na nossa Região Pastoral, celebrado com a Festa das Colheitas na Casa do Oeste, e Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza (17 Outubro). Estes temas levam-nos a levantar a cabeça e a ver o mundo como uma família que precisa da Boa Nova de Cristo e da solidariedade de todos. Viver neste mundo apenas a pensar na nossa felicidade, indiferentes aos que sofrem e aos mais pobres, não é marca cristã! Daí a Encíclica do Papa “A Caridade na Verdade”.

Por isso, especialmente nestes dias 17 e 18, mostra que és cristão. Participa na Eucaristia e alimenta-te de Cristo para O anunciares.

Participa activamente no Apostolado da Igreja, quer na Campanha contra a Pobreza, quer organizado nos Grupos da Acção Católica ou outros, quer em Grupos Missionários, quer em Grupos de Acção Social, etc… No mundo continuam a crescer os que não conhecem a Boa Nova de Cristo. O número de pobres no mundo chegou aos mil milhões.

As estruturas da sociedade precisam de cristãos militantes que proponham a justiça, a rectidão, a verdade, a solidariedade, a paz… Não podemos ficar indiferentes. Cristo quer a tua ajuda para amar, como tantas vezes cantamos. Não te importes da raça nem da cor da pele. Ama a todos como irmãos e faz o bem. Ao que sofre e ao triste, dá-lhe amor… Ao humilde e ao pobre, dá-lhe amor.

Todos, pelo Baptismo que recebemos, somos enviados a colaborar com Cristo, na construção deste Seu Reino. É o que nos vem recordar o Papa neste dia com a sua mensagem: É necessário renovar o compromisso de anunciar o Evangelho, fermento de liberdade e progresso, de fraternidade, união e paz. A tarefa de evangelizar todos os homens constitui a missão essencial da Igreja – tarefa e missão que as vastas e profundas mudanças da sociedade actual tornam ainda mais urgentes.

O Papa, Pastor da Igreja Universal chama-nos a contagiar com o “espírito do Evangelho” esta sociedade que precisa de mudar,  promovendo a dignidade das pessoas e das instituições.

Na sua encíclica “Caridade na Verdade”, Bento XVI propõe um desenvolvimento humano integral adequado ao nosso tempo que implica mudanças de atitudes e de estilos de vida. A economia tem de tomar um rumo diferente.

A justiça diz respeito a todas as fases da actividade económica e deve incluir formas de distribuição. O lucro é útil se, como meio, for orientado para um fim que lhe indique o sentido e o modo como o produzir e utilizar.

A vida económica tem várias dimensões, e em todas elas tem de estar presente o princípio da reciprocidade fraterna. Esta não pode estar apenas reservada para a “economia da gratuidade” ou para a “economia social”. Tem de estar presente em todas as componentes do sistema económico: estado, mercado e sociedade civil. São necessárias mudanças no próprio conceito de empresa. Os gestores não têm que prestar contas somente a quem nela investe e a maximização do lucro do capital não pode ser o único critério de desempenho. A empresa tem (deve ter) uma responsabilidade social.

P. Batalha

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s