Início > Editorial > MARIA, SENHORA DE MONSERRATE – padroeira dos pescadores

MARIA, SENHORA DE MONSERRATE – padroeira dos pescadores

Sra_MOnserrateMaria – Senhora de Monserrate – começou por ser a jovem humilde de Nazaré, uma pequena cidade do interior da Palestina. É, hoje, saudada por milhões de pessoas. O povo todo a venera e a invoca (Luc. 1, 48). Porquê ?

Ela ouvia a Palavra de Deus em sua casa e na assembleia dos crentes, participando nas reuniões do povo. Ela conhecia a história de Abraão e do Êxodo, a lei de Moisés, as promessas dos profetas, os salmos de David. Estava a par do plano de Deus, descrito na Bíblia (Luc. 1, 54-55).

Mais, ela não só ouvia a Palavra de Deus e meditava nela, como também procurava vivê-la para realizar o plano de Deus. Aliás é o que ela mostra a quando da visita do anjo. Quando o anjo Gabriel lhe apresentou a Palavra de Deus, Maria não teve dúvidas. Acreditou e pôs-se à disposição de Deus: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa Palavra” (Luc. 1, 38).

A Palavra de Deus que o anjo levou a Maria não estava escrita na Bíblia. Era um facto novo que estava a acontecer. Para Maria, Deus falava não só pela Bíblia, mas também pelos factos da vida.

Ela foi capaz de reconhecer a palavra de Deus nos factos da vida, porque ela se alimentava da Palavra de Deus escrita na Bíblia. A meditação da Palavra de Deus purifica os olhos e o coração e faz descobrir a Palavra viva de Deus na vida: “Felizes os puros de coração porque verão a Deus” (Mat. 5, 8).

A grandeza de Maria está exactamente na atenção que ela dá à Palavra de Deus na Bíblia e na vida.

Para percebermos isto, basta lembrar-nos daquela passagem, quando uma mulher do meio da multidão diz a Jesus, elogiando a sua Mãe: “Feliz aquela que te gerou – te trouxe no seu seio e os peitos que te amamentaram!”; e a propósito Jesus faz um elogio maior:

Felizes, sim, os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Luc. 11, 28).

A causa da grandeza de Nossa Senhora não estava em ela ser mãe – ter gerado no seu seio e o ter alimentado do seu peito. Isso decorre da natureza. A causa da sua grandeza estava sim em ter ouvido a sua Palavra, ter acreditado nela e obedecido. Por causa desta obediência à Palavra de Deus, ela disse ao anjo: “Faça-se em mim segundo a tua Palavra!”; e foi aí que ela se tornou a mãe de Deus.

Reparemos bem: “Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática.

A Festa da nossa padroeira de Ribamar, o Programa Pastoral da nossa Diocese e, consequentemente, o nosso programa pastoral interparoquial propõem que sigamos o caminho de Nossa Senhora: ouvir – meditar – acreditar e viver a Palavra de Deus. Neste sentido começamos hoje a inserir, aqui no Farol, em anexo a publicação da “Divina Revelação” do Concílio Vaticano II.

Maria era muito mais do que uma simples jovem. Era porta-voz da esperança de todo o povo. É medianeira do Povo dos baptizados em Cristo Jesus !

Como ela e com ela demos ouvidos e coração à Palavra de Deus !

P. Batalha

Anúncios
  1. José
    Agosto 31, 2012 às 22:46

    Tenho um amigo que procura desesperadamente uma figura ou imagem de N. S. de Monserrate pois tinha uma imagem que sempre o acompanhou na guerra colonial em África e que entretanto deu ao filho

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s