Início > Editorial > O NOSSO IDEAL É CRISTO, O BOM PASTOR

O NOSSO IDEAL É CRISTO, O BOM PASTOR

clip_image0021As férias chegaram ao seu termo.

Entrámos no tempo dos recomeços. Até politicamente é ano de recomeços, com as Eleições que já se preparam.

Novo ano pastoral vai começar.

Também a nossa Diocese vai iniciar um Triénio Pastoral com este Objectivo fundamental: Partindo da dinâmica em torno do último Sínodo dos Bispos em atenção às circunstâncias do mundo, o próximo programa trienal pastoral terá como objectivo fundamental levar os cristãos e as comunidades a assumir a Palavra de Deus como Luz para a vida: alimento da oração, formação da comunidade e sustento da Missão”.

Em comunhão com a Igreja Diocesana, neste novo Ano Pastoral, vamos “Fomentar o encontro com Cristo – rosto da Palavra”. Procurar-se-á proporcionar um conhecimento e uma relação adequados dos cristãos e das comunidades com a Palavra de Deus, porque “a fé vem da pregação e a pregação surge da Palavra de Cristo.” (Rom 10, 17).

Por isso, toda a nossa Catequese Paroquial vai ter uma forte dinâmica bíblica. O nosso lema vai ser este: “O nosso ideal é Cristo –o Bom Pastor”.

Vamos erguer A PALAVRA; e a Palavra verdadeiramente é Jesus Cristo. Como diz S. João ao abrir o seu Evangelho: “No princípio era o Verbo (= a Palavra), o Verbo estava em Deus e o Verbo era Deus… e o Verbo fez-se homem e veio habitar entre nós” (Jo. 1, 1-18). Aconselho a ler este início do Evangelho de S. João e as notas explicativas da Bíblia.

O cristão precisa muito de uma Fé esclarecida e por isso de catequese em todas as idades.

Desde a primeira infância até ao limiar da maturidade, a catequese torna-se, pois, uma escola permanente da Fé e segue as grandes linhas da vida, à maneira de um farol que ilumina o caminho da criança, do adolescente e do jovem. Com a idade da juventude chega o momento das primeiras grandes decisões. Os jovens passam a ter de assumir eles próprios a responsabilidade do seu destino. A catequese assume, então uma importância considerável, porque é o momento em que o Evangelho poderá ser apresentado, compreendido e acolhido como algo capaz de dar um sentido à vida. A catequese há-de preparar, deste modo, os grandes compromissos cristãos da vida adulta. Daí a necessidade de uma catequese que denuncie o egoísmo, apelando para a generosidade, que apresente o sentido cristão do trabalho, do bem comum, da justiça e da caridade, uma catequese da paz inter-activa e da promoção da dignidade humana.

A catequese é um processo de educação comunitária permanente, progressiva e ordenada da Fé.

Por isso a preparação para os sacramentos (Crisma, confissão, comunhão) deve ser um processo educativo comunitário e permanente.

Vamos todos meter mãos ao trabalho neste novo ano pastoral, pondo “o nosso ideal em Jesus Cristo, nosso Bom Pastor”.

P. Batalha

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s