Início > Editorial > JUBILEU – “Para mim viver é Cristo!”

JUBILEU – “Para mim viver é Cristo!”

Pintura de Pe. João Marcos

Pintura de Pe. João Marcos

Hoje, nas nossas Paróquias, estamos a celebrar e a viver dois acontecimentos duma mesma realidade. Ser Cristão. Celebramos o Jubileu Baptismal de quem foi baptizado em 1959 e iniciámos a Escola Paroquial, este ano, sobre São Paulo: “Para mim viver é Cristo“. Exactamente, a Escola Paroquial pretende ajudar a formação cristã de quem foi baptizado.

A primeira sessão, na 6ª feira, foi sobre S. Paulo, indicador do que é ser cristão. Tornou-se para nós, não só exemplo, testemunha, mas também mestre, educador da nossa Fé: “Para mim viver é Cristo”. (Para Saber mais)>>

Celebrar o jubileu baptismal é reafirmar a Fé em Jesus Cristo. Púnhamos, então, o nosso olhar n’Aquele que nos chamou e que continua a cativar-nos e que se atravessou no caminho de Paulo para Damasco e lhe disse: Paulo! Paulo, porque me persegues? – Quem és Tu, Senhor?! – Eu sou, Jesus, a quem tu persegues. Ergue-te, entra na cidade e dir-te-ão o que tens a fazer.”.

Este encontro alterou tudo na sua vida, como ele próprio o confessa: “Tudo o que eu considerava como lucro, agora considero-o como perda. Por causa de Cristo. E mais ainda, considero tudo uma perda, diante do bem superior que é o conhecimento do meu Senhor, Jesus Cristo.”. Mostra bem a sua adesão estreita, pessoal, Àquele a quem se entregou.

Ser baptizado é uma adesão pessoal com Cristo Jesus. Muitos cristãos pensam que sabem o que é o cristianismo, mas realmente não o conhecem. Muitos baptizados vivem como se Cristo não existisse. Por isso, hoje, é preciso promover a passagem de uma fé apoiada na tradição social, e que tem o seu valor, a uma Fé pessoal e adulta, esclarecida e convicta. Para isso é a Escola Paroquial. Nós não nascemos cristãos, fazemo-nos cristãos. Um grande desafio hoje é levar os baptizados a converterem-se a Cristo e ao Seu Evangelho. Enquanto cristãos e comunidade cristã precisamos de descobrir a riqueza da Fé e vivê-la. Esta é a minha preocupação pastoral, enquanto pároco e Assistente Diocesano da Acção Católica – razão de ser da minha vida.

Paulo vem ajudar-nos a aprender dele a Fé e a Verdade, em que ele é o nosso mestre. O seu zelo, antes perseguidor dos cristãos tornou-se o mais fervoroso dos cristãos: “Ai de mim se não evangelizar!“. Ele não se poupava, entregava-se à luta e gastava-se por causa do Evangelho: “Quanto a mim, de bom grado darei o que tenho e dar-me-ei a mim mesmo totalmente, em vosso favor”.Dizia isto aos cristãos de Corinto (2ªCor.12,15). O seu combate pela Fé em Jesus Cristo com a palavra da Verdade: a Verdade que vem de Cristo, que por ela entregou a vida, amando até à morte. A espada que a sua figura traz na mão, significa a Palavra de Deus que “…é viva e eficaz e mais penetrante que uma espada de dois gumes…e discerne os sentimentos e intenções do coração” (Heb.4,12). Também Paulo, seguindo Jesus, serviu a Verdade e sofreu por ela.Por isso bem podia dizer “Para mim viver é Cristo”.

Para mim e para ti leitor também é?

P. Batalha

Video com a súmula do 1º Encontro feito pelo orador


Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s