Archive

Archive for Dezembro, 2008

O Menino Jesus feliz em S.Bárbara

Dezembro 26, 2008 Deixe um comentário

O Natal de Jesus na Paróquia de Santa Bárbara foi bem preparado e animado pela “Catequese” e pelo “Grupo Jovens Trilhos de Luz“, ao longo do Advento.

sem-tituloNa catequese, as crianças e jovens prepararam-se para o nascimento de Jesus na vida de cada um e na vida das suas famílias, construindo este cartaz porque vimos no 1º Domingo que é preciso estar de coração e olhos bem abertos porque Deus vem sempre até nós; no 2º Domingo que o Advento é como um caminho que devemos preparar para a vinda de Jesus; no 3º Domingo que o nosso coração se alegra porque agora estamos mais preparados para a Sua vinda; e no 4º Domingo que podemos aprender a dizer SIM como Maria.

Prepararam também a Celebração festiva: um Telejornal para darem a Notícia do Nascimento de Jesus que a assembleia dos fiéis aplaudiu com uma salva de palmas e cântico entusiasmado do Glória a Deus na Terra e nos Céus, tocando campainhas, cantando e agitando faixas coloridas.   Mas antes de começar todos ficaram surpreendidos com um pedinte que vendo a Igreja aberta entrou e começou a dizer que tinha fome e frio, se lhe davam alguma coisa… Mas um jovem respondeu-lhe, dizendo que entrasse, que se juntasse a nós, porque nós estávamos ali a festejar o Natal de Jesus que nos ensina a partilhar com os pobres e a tornar possível um mundo de paz, de justiça, de amor e de fraternidade.

Então o P. Batalha entrou pelo meio da Assembleia erguendo a imagem do Menino Jesus ao cântico de entrada.

Foi depois o Telejornal do Natal, seguindo-se os mais novos a recordar em cena alguns dos Profetas que anunciaram a Esperança da vinda do Messias:  Miqueias, Sofonias, Oseias, Isaías, Zacarias, Malaquias… O grupo coral cantou “Todos os confins da terra viram a salvação de Deus”. Aclamai o Senhor… exultai de alegria e cantai…”  A assembleia associava-se cantando e agitando de novo faixas coloridas.

Vieram depois os jovens com a representação do Evangelho do Nascimento de Jesus, em que Maria canta o belo Hino “Magnificat”. O Evangelho terminou com um pastor a proclamar “Glória a Deus nas alturas e paz entre as pessoas a quem Deus quer bem”.e todos repetiram cantando.

Na homilia o P. Batalha sublinhou que a Graça de Deus se manifestou em Jesus como fonte de salvação para todos os povos e que é tempo de nos deixarmos congregar por Jesus Cristo num povo renovado e apaixonado pelo Bem, vivendo uma vida simples, honrada e religiosa. Chamou-nos a contemplar em Jesus a beleza, a vida, a verdade, a justiça e a bondade; e exaltou a campanha de solidariedade da “Bolsa Seminarista”, tendo em conta os seminaristas pobres. E deixou-nos uma proposta: Que quero eu dizer a Jesus neste Natal?

Depois as crianças da Catequese foram apresentar como oferendas: o pão e o vinho, uma vela colorida, e bolos, com o desejo de acolher Jesus em todas as pessoas com quem convivemos.

Depois da Comunhão, apareceram os “Reis Magos” com três prendas que ofereceram ao Sr Prior.

A terminar foi cantar e louvar, beijando a imagem do Menino Jesus…

E Ele sorria nos nossos corações!

FESTAS FELIZES

Dezembro 22, 2008 Deixe um comentário
ninoAlegrai-vos !
Nasce para nós o Salvador.
O Filho de Deus fez-se homem, no seio da Virgem Maria
e nasceu em Belém.
Este acontecimento mudou a história do mundo
e continua, hoje, a transformar a vida dos homens e das mulheres,
a nossa vida, a tua vida.
Por amor de nós e nossa Salvação,
Jesus Cristo, o Filho de Deus fez-se homem.
Para ser, hoje, fonte de vida eterna para todos nós,
Ele morreu na cruz e Ressuscitou, está vivo na Sua Igreja,
e quer nascer e crescer no teu coração.
FELIZ NATAL
———————————————————————————————-

NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Solenidade com Oitava (Missa da meia-noite)Comentário

Solenidade com Oitava (Missa do dia) – Comentário

LA NATIVIDAD DE NUESTRO SEÑOR JESUCRISTO

Vigilia de Navidad Comentario

Solenidad del Dia – Comentario

THE NATIVITY OF THE LORD (CHRISTMAS)

Mass at Midnight – Comentário

Mass during the Day – Comentário


LUZ DUMA NOVA HUMANIDADE

Dezembro 20, 2008 Deixe um comentário

ma02Este tempo do Advento é para abrir as nossas portas ao Redentor: abrindo a porta do nosso coração, acolhendo Jesus na nossa vida. Por isso, Domingo a Domingo fomos acendendo uma vela, uma luz, como que a dizer que queremos receber a luz do Sol nascente. Só podemos acender as velas da humanidade na Luz de Deus encarnado, que dá à escuridão do mundo a esperança e a alegria. Queremos acender na luz de Cristo a luz de uma nova humanidade.

Neste tempo do Advento Deus tem posto, no nosso caminho, alguns mensageiros para nos alcançar esta Luz. São eles o profeta Isaías, João Baptista, S. José e hoje, de um modo especial, Maria de Nazaré. Eles abriram o seu coração à Luz da Redenção.

Este 4º Domingo, é dedicado Àquela que mais esperou e melhor preparou a Redenção: a Virgem Maria. Na oferta que ela fez de si mesma Àquele que se manifestou a todos os povos, Ela tornou-se a verdadeira “Casa”, que desde David, Deus foi preparando. Desta “Casa”(Maria de Nazaré) brilhou a Luz (Jesus).

O “Sim” de Maria tornou possível realizar as promessas de Deus, tornou possível a Esperança de uma nova humanidade. Por isso Maria é o melhor exemplo no caminho da Fé. Ela ensina-nos a estar atentos à voz de Deus; ela ensina-nos a não ter medo; ensina-nos a acreditar; ensina-nos a colocar-nos nas mãos de Deus para cumprir a Sua vontade.

O “Sim” de Maria, associa-a à obra redentora de Cristo, revelando-nos o rosto de um Deus que dá valor ao homem e o convida a uma relação de amizade, de comunhão e de colaboração. Por isso, podemos saudá-la, como S. André de Creta: “Eu te saúdo ó sagrado fermento de Deus, com o qual toda massa da humanidade foi levedada e recolhida depois sob a forma de pães, numa nova unidade no único corpo de Cristo”.

Maria mostra ao cristão de hoje o modo de assumir compromissos concretos de presença no mundo e na sociedade em que se vive, compromissos conformes à vontade de Deus por uma nova humanidade: humanizando as relações, promovendo a solidariedade e dignidade de todo o ser humano.

Abri as portas ao Redentor.

Segui o caminho de Maria.

Deus vos conceda a Esperança, a Alegria e a Paz! Abri o vosso coração a Cristo!

P. Batalha

FAROL em PDF

É PRECISO SABER DIZER SIM

Dezembro 16, 2008 Deixe um comentário

ev1in01A liturgia deste último Domingo do Advento refere-se repetidamente ao projecto de vida plena e de salvação definitiva que Deus tem para oferecer aos homens. Esse projecto, anunciado já no Antigo Testamento, torna-se uma realidade concreta, tangível e plena com a Incarnação de Jesus.

A primeira leitura apresenta a “promessa” de Deus a David. Deus anuncia, pela boca do profeta Natã, que nunca abandonará o seu Povo nem desistirá de o conduzir ao encontro da felicidade e da realização plenas. A “promessa” de Deus irá concretizar-se num “filho” de David, através do qual Deus oferecerá ao seu Povo a estabilidade, a segurança, a paz, a abundância, a fecundidade, a felicidade sem fim.

A segunda leitura chama a esse projecto de salvação, preparado por Deus desde sempre, o “mistério”; e, sobretudo, garante que esse projecto se manifestou, em Jesus, a todos os povos, a fim de que a humanidade inteira integre a família de Deus.

O Evangelho refere-se ao momento em que Jesus encarna na história dos homens, a fim de lhes trazer a salvação e a vida definitivas. Mostra como a concretização do projecto de Deus só é possível quando os homens e as mulheres que Ele chama aceitam dizer “sim” ao projecto de Deus, acolher Jesus e apresentá-l’O ao mundo.

Português

Castellano

English

Leituras [ppt]

Comentários às Leituras [pdf]

Evangelho [ppt]

Reflexão sobre o Evangelho [ppt]

Comentário ao Evangelho do dia feito por Papa Bento XVI – Maria, mulher de fé, de esperança e de amor [pdf]

Lecturas [ppt]

Evangelio [ppt]

Reflexión sobre el Evangelio [ppt]

Leer el comentario del Evangelio por Papa Benedicto XVI – María, la mujer de fe, esperanza y amor [pdf]

Readings [ppt]

Gospel [ppt]

Commentary of the day by Pope Benedict XVI – Mary, woman of faith, hope and love [pdf]

Nota: Informação recolhida em Evangelho Quotidiano, Dehonianos, Benedictines de Catalunya e Hermanoleón Clipart.

A ALEGRIA É POSSÍVEL

Dezembro 12, 2008 Deixe um comentário

alegriaEste tempo de Advento é para nos prepararmos para acolher Cristo na sua vinda definitiva no fim da história da humanidade, mas enquanto não chega esse momento, é tempo para recordar, reviver e celebrar a vinda de Jesus na nossa história com a sua incarnação.

É tempo para nos identificarmos com Ele. S. Paulo dá alguns indicadores de identidade que permitem reconhecer o cristão: a alegria, a atitude de oração, dar a mão aos pobres, curar corações atribulados, abrir caminhos de justiça e de liberdade – ser profeta da esperança e de renovação em profundidade da vida do povo.

Pergunta-se: mas podemos estar alegres com tantos e tão graves problemas sociais e familiares, com tantas situações de pobreza e atentados à dignidade das pessoas?

SIM, apesar disso, a alegria é possível.

É possível a alegria, porque é possível a Esperança.

Porque os cristãos têm Esperança e Fé…

Sem dúvida que os problemas são reais, mas não podem ser motivo de resignação quando trabalhamos com sinceridade, quando procuramos ser justos com todos e nos esforçamos por criar vínculos de solidariedade e colaboramos com entidades por um mundo mais justo, fraterno e solidário. Então o mundo começa a transformar-se, a melhorar.

Os cristãos que o queiram ser, seguem os apelos dos profetas e são também eles, por sua vez, porta-vozes e testemunhas.

Não podemos baixar os braços na resignação. Ninguém pode fazer tudo, mas cada um pode fazer alguma coisa.

Comecemos por reflectir nos nossos comportamentos, revendo os nossos estilos de vida. É o grande desafio vindo dos profetas Isaías e João Baptista e, por fim, de Jesus: construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas se respeitem e se estimem.

Este nosso dever começa em casa com a educação dos filhos. Alerto-vos para os novos perigos na família. Não vos deixeis subjugar aos filhos; não aceitem que eles vos faltem ao respeito. “De pequenino se torce o pepino”, é da sabedoria popular.

Reparem nisto: considerava-se um bom pai/mãe aquele cujos filhos se portavam bem. Obedeciam às suas ordens e tratavam-nos com o devido respeito e amor; bons filhos os que veneravam os seus pais. Os papéis inverteram-se: agora são os pais que têm que agradar aos filhos para “ganhá-los” e não no inverso como no passado; isto explica o esforço que fazem tantos pais/mães para serem os melhores amigos e “darem tudo” aos seus filhos.

Os filhos precisam de perceber que durante a infância os pais estão à frente das suas vidas, como líderes capazes de os submeter, quando não os podem conter; e de os guiar enquanto não sabem para onde vão. É assim que evitaremos que as novas gerações se afoguem no descontrolo e tédio, em que se está a afundar uma sociedade que parece ir à deriva sem regras nem destino. Só uma atitude firme, respeitosa lhes permitirá confiar na vossa idoneidade para governar as suas vidas, enquanto forem menores, porque vão à frente liderando-os, e não atrás, carregando-os e “vendidos” às suas vontades.

A educação tem “limites“. Estes abrigam o indivíduo com amor ilimitado e profundo respeito. “Não vos acomodeis a este mundo… deixai-vos transformar, adquirindo uma nova mentalidade, para poderdes discernir qual é a vontade de Deus: o que é bom e recto, o que Lhe é agradável e é perfeito”.

Expulsa de tua casa o “pai natal” consumista e dá lugar ao estilo de Jesus, de uma vida simples.

Cultiva o espírito comunitário na atenção aos outros na tua casa e a solidariedade com os de fora.

Foge da rotina e faz algo de novo todas as semanas.

Descobre as pessoas que te rodeiam em casa e fora dela. Assim, nasce e cresce o Amor de Jesus no teu coração. É Natal. Feliz Natal !

P. Batalha

ALEGRIA de uma PRESENÇA

Dezembro 10, 2008 Deixe um comentário

estrella01As leituras do 3º Domingo do Advento garantem-nos que Deus tem um projecto de salvação e de vida plena para propor aos homens e para os fazer passar das “trevas” à “luz”.

Na primeira leitura, um profeta pós-exílico apresenta-se aos habitantes de Jerusalém com uma “boa nova” de Deus. A missão deste “profeta”, ungido pelo Espírito, é anunciar um tempo novo, de vida plena e de felicidade sem fim, um tempo de salvação que Deus vai oferecer aos “pobres”.

O Evangelho apresenta-nos João Baptista, a “voz” que prepara os homens para acolher Jesus, a “luz” do mundo. O objectivo de João não é centrar sobre si próprio o foco da atenção pública; ele está apenas interessado em levar os seus interlocutores a acolher e a “conhecer” Jesus, “aquele” que o Pai enviou com uma proposta de vida definitiva e de liberdade plena para os homens.

Na segunda leitura Paulo explica aos cristãos da comunidade de Tessalónica a atitude que é preciso assumir enquanto se espera o Senhor que vem… Paulo pede-lhes que sejam uma comunidade “santa” e irrepreensível, isto é, que vivam alegres, em atitude de louvor e de adoração, abertos aos dons do Espírito e aos desafios de Deus.

Português

Castellano

English

Leituras [ppt]

Comentários às Leituras [pdf]

Evangelho [ppt]

Reflexão sobre o Evangelho [ppt]

Comentário ao Evangelho do dia feito por Santo Agostinho – «Ele veio para dar testemunho da Luz» [pdf]

Lecturas [ppt]

Evangelio [ppt]

Reflexión sobre el Evangelio [ppt]

Leer el comentario del Evangelio por San Agustín – «Vino para dar testimonio de la Luz» [pdf]

Readings [ppt]

Gospel [ppt]

Commentary of the day by Saint Augustine 9354-430) – «He came for testimony to testify to the Light» [pdf]

Nota: Informação recolhida em Evangelho Quotidiano, Dehonianos, Benedictines de Catalunya e Hermanoleón Clipart.

UMA PRENDA DE NATAL

Dezembro 6, 2008 Deixe um comentário
"Lapinha" - presépio tradicional na ilha da Madeira

"Lapinha" - presépio tradicional na ilha da Madeira

O Nascimento de Jesus já era, no séc. II, uma referência para S. Inácio de Antioquia que, numa carta aos cristãos de Esmirna, diz que “Cristo nasceu verdadeiramente no seio virginal de Maria. Ele é o Deus encarnado” Mas só a partir do séc. IV começou a ser celebrada a Festa cristã do Natal. Porquê o dia 25 de Dezembro?  Porque nesta data  é o solstício do Inverno, momento do ano em que o sol começa a brilhar mais, havia entre os romanos a festa do sol. Muito naturalmente, os cristãos relacionaram esta festa do sol com o acontecimento de Jesus de Nazaré, que se apresentou como a Luz do mundo. Deram, por isso, um sentido cristão à festa do sol, fazendo dela a festa do Nascimento de Jesus, Luz do mundo, Sol de Justiça. Este simbolismo do Natal é de uma grande riqueza.

Por isso aí está um tempo especial do ano. São as ruas com luzes multicolores. A publicidade a propor as nossas compras e a Imprensa a sugerir maneiras de celebrar o Natal. Trocamos postais de Boas-Festas e compramos presentes para a família e para os amigos. A Festa é grande: celebramos o acontecimento central da história, a vinda do Filho de Deus à Terra.

Mas reparai: Ao chegar o dia do Meu Aniversário, fizeram uma grande festa em minha honra. Havia coisas deliciosas na mesa, tudo estava decorado e havia muitos presentes… Mas sabes uma coisa: Não Me convidaram. A Festa era para Mim e quando chegou o grande dia, fecharam-me a porta na minha cara. E se Eu queria partilhar a mesa com eles!… Como não me convidaram, Eu pensei entrar sem fazer ruído. Entrei e fiquei num cantinho. Estavam todos a brindar, alguns já estavam embriagados, contando piadas, rindo, divertindo-se. Chegou então um velho gordo, vestido de vermelho, com barba branca e a gritar: Ho! Ho!, Ho!…parecia ter bebido demais…Deixou-se cair sobre uma cadeira e todos correram para ele dizendo: Pai natal, pai natal!! – como se a festa fosse para ele.  Quando chegou a meia noite todos começam a abraçar-se. Eu estendi os meus braços à espera que alguém me abraçasse. Então não é que ninguém me abraçou!!! De repente começaram a entregar presentes. Aproximei-me para ver se havia algum para Mim. -Nada!… O que é que tu sentirias, se no dia do teu aniversário todos recebessem prendas menos tu?!…”.

Conheço algumas famílias em que isto não é assim. Entre os presentes também aparece prendas para o “Menino Jesus” que se destinam a ajudar alguém ou alguma família carenciada, porque acreditam na Palavra de Jesus: “O que fizerdes ao mais pequenino dos meus irmãos é a Mim que o fazeis…”. “Reparte o teu pão com o faminto e dá pousada ao pobre sem abrigo, leva roupa ao que não tem que vestir e não voltes as costas ao teu semelhante”…”Se não amas a teu irmão que vês, como podes amar a Deus que nõs vês?!”

P. Batalha

ADVENTO – PORQUE JESUS VAI NASCER

Dezembro 3, 2008 Deixe um comentário

advento«Mostrai-nos, Senhor,
a vossa misericórdia
e dai-nos a vossa salvação»

Salmo 84(85), 8

» O Tempo do Advento
» Os sinais do Advento

ADVENTO: s.m. aparecimento, chegada de (alguém ou algo)

Etimologia: do latim Adventus: “chegada, vinda”, do verbo Advenire: “chegar a”

advento1

Um apelo à conversão

Dezembro 2, 2008 Deixe um comentário

san-juan-01A liturgia do segundo domingo de Advento constitui um veemente apelo ao reencontro do homem com Deus, à conversão. Por sua parte, Deus está sempre disposto a oferecer ao homem um mundo novo de liberdade, de justiça e de paz; mas esse mundo só se tornará uma realidade quando o homem aceitar reformar o seu coração, abrindo-o aos valores de Deus.

Na primeira leitura, um profeta anónimo da época do Exílio garante aos exilados a fidelidade de Jahwéh e a sua vontade de conduzir o Povo – através de um caminho fácil e direito – em direcção à terra da liberdade e da paz. Ao Povo, por sua vez, é pedido que dispa os seus hábitos de comodismo, de egoísmo e de auto-suficiência e aceite, outra vez, confrontar-se com os desafios de Deus.

No Evangelho, João Baptista convida os seus contemporâneos (e, claro, os homens de todas as épocas) a acolher o Messias libertador. A missão do Messias – diz João – será oferecer a todos os homens esse Espírito de Deus que gera vida nova e permite ao homem viver numa dinâmica de amor e de liberdade. No entanto, só poderá estar aberto à proposta do Messias quem tiver percorrido um autêntico caminho de conversão, de transformação, de mudança de vida e de mentalidade.

A segunda leitura aponta para a parusia, a segunda vinda de Jesus. Convida-nos à vigilância – isto é, a vivermos dia a dia de acordo com os ensinamentos de Jesus, empenhando-nos na transformação do mundo e na construção do Reino. Se os crentes pautarem a sua vida por esta dinâmica de contínua conversão, encontrarão no final da sua caminhada terrena “os novos céus e a nova terra onde habita a justiça”.

Português

Castellano

English

Leituras [ppt]

Comentários às Leituras [pdf]

Evangelho [ppt]

Reflexão sobre o Evangelho [ppt]

Lecturas [ppt]

Evangelio [ppt]

Reflexión sobre el Evangelio [ppt]

Leer el comentario del Evangelio por Beato Guerrico de Igny – «Una voz grita en el desierto: ‘Preparad el camino del Señor» [pdf]

Readings [ppt]

Gospel [ppt]

Commentary of the day by Blessed Guerric of Igny – “A voice of one crying out in the desert: ‘Prepare the way of the Lord [pdf]

Nota: Informação recolhida em Evangelho Quotidiano, Dehonianos, Benedictines de Catalunya e Hermanoleón Clipart.

ADVENTO – VEM SENHOR JESUS!

Dezembro 1, 2008 Deixe um comentário

Música para nos centrarmos no fundamental: JESUS!

[mixwit_mixtape wid=”d962876645575a308b6b57740efc2c15″ pid=”2abe2cc5d419e77429af7101b0b49633″ un=”prof_victor_marques” width=”426″ height=”327″ center=”true”]