Início > Editorial > SER CRISTÃO COMPLETO

SER CRISTÃO COMPLETO

Queres baptizar um filha/o, ou seja, queres que seja cristã/ão? Tens de te comprometer em educá-los catolicamente ou seja ensiná-los a amar a Deus e ao próximo, para que sejam santos.

Queres ser madrinha, padrinho, tens de dar exemplo da tua vida cristã aos afilhados. Como podes dar exemplo se não frequentas a Igreja? Mais, se não és ainda cristão completo, porque te falta ser Crismada/o?

Para alguém ser baptizado não é indispensável ter padrinhos; mas se os tiver que sejam cristãos praticantes; e não arranjem “desculpas de mau pagador”, dizendo que não têm tempo. Se tiveres vontade, encontrarás tempo. Querer é poder. Os responsáveis da Igreja (os Bispos) apertaram as exigências. Têm toda a razão para o fazer. Porque reparemos: no princípio da Igreja, diz-nos a Sagrada Escritura que Filipe foi anunciar o Evangelho na Samaria. O Espírito Santo estava com ele. Ouviam com atenção a Palavra de Deus e convertiam-se. Muitos foram baptizados por Filipe. Então os Apóstolos “ao saberem que os Samaritanos tinham acolhido a Palavra de Deus, enviaram lá Pedro e João. Estes oraram pelos samaritanos a fim de que recebessem o Espírito Santo, porque só tinham recebido o Baptismo. Então impunham-lhes as mãos e eles recebiam o Espírito Santo” (vd Actos 8, 14-17). A Crisma ou Confirmação “fortalece” o cristão, porque vem completar a iniciação cristã e consolidar a graça do Baptismo, com a efusão plena do Espírito Santo, para que o cristão possa viver a sua vocação baptismal e ser testemunha da morte e ressurreição de Jesus.

Por isso baptizar-se, crismar-se e receber a Eucaristia (a Primeira Comunhão) são os sinais que identificam e marcam para sempre o verdadeiro cristão. É o cristão completo. Por meio do Espírito Santo entendemos que se deve viver na unidade, na verdade, na fraternidade e na comunidade. A acção do Espírito Santo faz-se presente em nós, indicando-nos o caminho a seguir, pois Ele une e santifica a Igreja, como comunidade de fiéis; une as pessoas entre si e com Deus; orienta e ilumina  a Igreja, fazendo com que ela  descubra, pelos sinais dos tempos, a presença de Deus; convoca os cristãos a permanecerem atentos à mensagem de Cristo por meio dos Ensinamentos da Igreja e do cumprimento dos direitos fundamentais da pessoa humana.

Por isso, na Crisma renovamos as promessas do Baptismo. Trata-se de reafirmar os compromissos que o Baptismo propõe: renunciar ao mal que escraviza a inteligência, a vontade e o coração humano, que gera a mentira, a injustiça e o ódio; renunciar ao egoísmo e à indiferença; e o compromisso decidido de acreditar em Deus, dizendo a Jesus: Sejas Tu a prioridade da minha vida; sejam as tuas Palavras a inspirar as minhas; sejam as tuas atitudes a modelar as minhas; seja o teu Caminho a modelar os meus passos; seja o teu exemplo a animar o meu espírito; seja o teu Sacrifício a minha salvação; seja a tua Ressurreição a minha Esperança, seja o teu Amor a minha fortaleza.

P. Batalha

Versão impressa do FAROL (Dia de Todos os Santos)

Versão impressa do FAROL (Dia de todos os Fiéis Defuntos)

.

Anúncios
  1. Março 4, 2010 às 17:22

    Olá, gostei muito de seus artigos, gostaria de te convidar para partipar de uma rede de troca de conteúdo, para mais detalhes me adiciona no msn co_herdeiro@hotmail.com ou me manda um email ok. Abraços. Samuel

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s