Início > Um pouco de céu > BEATO JOÃO XXIII – memória litúrgica

BEATO JOÃO XXIII – memória litúrgica

Homenagem a João XXIII - Convento de Santo António, Lourinhã

No passado dia 11 de Outubro, celebrou-se a memória litúrgica do Bom Papa João.

Como sabemos, a mensagem do Papa João XXIII também hoje é de uma actualidade extraordinária. A sua vida, os seus discursos e os seus gestos levam-nos ao coração do compromisso cristão.

Poderíamos relembrar muitos episódios e ensinamentos de João XXIII, mas retomemos hoje alguns pensamentos que podem alegrar a nossa vida pessoal e a nossa renovação espiritual.

Para ele, a Igreja tem um rosto materno: a sua tarefa é manter os “braços abertos para receber todos”. É uma “casa para os outros” que “quer ser de todos e, particularmente, a Igreja dos pobres, como a fonte da aldeia”, sem distinção de raça ou religião.

A sua santidade e sabedoria humana são expressas muito bem no chamado “decálogo da quotidianidade” que, no momento actual que o mundo vive, é bom relembrar e tentar seguir:

  1. Somente hoje, procurarei viver o presente (em sentido positivo), sem querer resolver o problema da minha vida inteiramente de uma só vez.
  2. Somente hoje, terei o máximo cuidado pelo meu aspecto: vestirei com sobriedade; não levantarei a voz; serei gentil nos modos; ninguém criticarei; não pretenderei melhorar ou disciplinar alguém, a não ser eu mesmo.
  3. Somente hoje, serei feliz na certeza de que fui criado para ser feliz não só no outro mundo, mas também neste.
  4. Somente hoje, adaptar-me-ei às circunstâncias, sem pretender que as circunstâncias se adaptem aos meus desejos.
  5. Somente hoje, dedicarei dez minutos do meu tempo a uma boa leitura, lembrando que como o alimento é necessário para a vida do corpo, do mesmo modo a boa leitura é necessária para a vida da alma.
  6. Somente hoje, realizarei uma boa acção e não o direi a ninguém.
  7. Somente hoje, farei algo que não gosto de fazer, e se me sentir ofendido nos meus sentimentos, farei de modo que ninguém perceba.
  8. Somente hoje, organizarei um programa: talvez não o siga exactamente, mas o organizarei. E tomarei cuidado com dois defeitos: a pressa e a indecisão.
  9. Somente hoje, acreditarei firmemente, não obstante as aparências, que a boa providência de Deus se ocupa de mim como de ninguém no mundo.
  10. Somente hoje, não temerei. De modo particular, não terei medo de desfrutar do que é bonito e de acreditar na bondade. Posso fazer, por doze horas, o que me espantaria se pensasse em ter que o fazer por toda a vida.

Conclusão: “Quero ser bom, hoje, sempre, com todos”.

Breve nota biográfica>>

—————————————————————————————

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s