Início > Editorial > Tempo novo para ser feliz

Tempo novo para ser feliz

O tempo de férias é chegado ao fim, vamos entrar num tempo novo. As diversas actividades vão recomeçar.

Pastoralmente, este ano, temos um ‘instrutor’ que é São Paulo. Estamos a celebrar os dois mil anos do seu nascimento.

Muitos de vós já tendes um auxiliar que é o livro “Um Ano a Caminhar com S. Paulo”

Como sabem, estive em Fátima na “Semana Bíblica Nacional (31ª)” sobre “São Paulo, Apóstolo da Palavra”.

Ele coloca-nos Jesus Cristo no centro da nossa vida. Com Ele vamos participar no movimento social dos valores da solidariedade, da equidade, da justiça, da verdade e da paz que dignificam a vida pessoal e comunitária.

O exemplo e os ensinamentos de S. Paulo estimulam-nos, mostram-nos e propõem-nos o caminho de Jesus que, neste Domingo, nos diz que a cruz traz-nos a felicidade. Não por critérios humanos do facilitismo; mas conduzidos por Deus.

A proposta que a Igreja nos faz este novo ano, a propósito do jubileu paulino, são duas coisas: 1. – prestar mais atenção às suas cartas que ouvimos nas Missas; 2.- e ler as suas 13 Cartas, meditando-as. Para quê!?… Contactar com a Bíblia é como contactar com uma pessoa amiga: fica sempre alguma coisa nos olhos que ajuda a entender melhor a vida e a enfrentar melhor a luta; sobretudo conhecendo melhor a figura de Paulo: a sua vida e conversão, as suas lutas e trabalhos, as suas viagens missionárias,… a sua Fé em Jesus Cristo, perante o seu testemunho: “para mim viver é Cristo!”.

Mas o seu ardor apostólico: “Ai de mim se não evangelizar” que fez dele um incansável Apóstolo da Palavra constitui para nós também um grande desafio. Por isso vamos dedicar o segundo ano da nossa Escola Paroquial a São Paulo.

Neste tempo de mudanças tão profundas não podemos cruzar os braços como cristãos, mas temos de percorrer como S. Paulo o caminho da fidelidade a Jesus Cristo e ao Seu Evangelho, assumindo um novo sentido de vida, individual e colectiva, que decorre do encontro com a Pessoa de Jesus Cristo.

A progressiva ruptura entre a Fé em que se acredita e o estilo de vida que se pratica exige uma conversão.

Tu cristão responde a estas perguntas com humildade e verdade, diante de Deus:

Tu lês a Bíblia ? Meditas no que lês e procuras tirar os ensinamentos para nortear a tua vida ?

Se ignoramos a Palavra de Deus, como podemos ser cristãos e dar testemunho dos valores humanizantes na sociedade ? Sem identidade cristã não somos cristãos diferentes do cidadão comum que é consumista, que ignora o bem comum, que marginaliza os excluídos da sociedade, que só pensa no seu prazer e comodismo.

Para S. Paulo o Evangelho é uma força de comunhão. Jesus Cristo ao atrair cada um a Si, pela Fé, deseja uma Igreja onde se viva a caridade, a comunhão com Deus, por Jesus Cristo e com os irmãos.

Pe. Batalha

FAROL (Versão impressa)

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s