Início > Editorial > Férias para quê?

Férias para quê?

Umas férias para visitar os amigos, partilhando a sua mesa e as suas histórias de quem já não se via há muito; para descansar e ler os livros recebidos no dia do aniversário: “Maria a maior educadora da história” (de Augusto Cury), a “Europa e o futuro” (de João César das Neves) e o “Eremita Serafim de Sarov, no Diálogo com Motovilov” (um livro de espiritualidade).

A leitura não só repousa o espírito, mas também o refresca, nos abre horizontes e até nos liberta da mesquinhez. Enriquece a nossa sabedoria e desafia-nos para a acção e a iniciativa.

Gostei muito de ler “Maria, a maior educadora da história”. Alegra-me muito conhecê-la sempre mais, até porque de “Maria nunca se diz o bastante”, porque sendo a mulher mais famosa, é também a mais desconhecida.

Este livro tem o mérito de a apresentar como uma verdadeira pedagoga. Diz o autor: “Neste livro, a psicologia, a psiquiatria e a pedagogia avaliam a sua personalidade e, em especial, os dez princípios que ela utilizou na educação do menino Jesus”.

Depois da minha leitura, acho que todos os pais cristãos têm muito que aprender neste livro. Quase que diria que devia ser leitura obrigatória.

Vede o que temos que aprender só neste parágrafo, logo na introdução: “O melhor educador não é o que controla, mas o que liberta. Não é o que aponta os erros, mas o que os previne. Não é o que corrige os comportamentos, mas o que ensina a reflectir. Não é o que observa o que se toca, mas o que vê o invisível. Não é o que desiste facilmente, mas o que estimula sempre a começar de novo. O educador por excelência abraça quando todos rejeitam, anima quando todos condenam, aplaude os que nunca subiram ao palco…”

Os dez princípios que Maria utilizou para educar o Menino Jesus são fantásticos. Ela era uma mulher de uma espiritualidade inteligente. Não era passiva, mas reflectida e criativa. Temos muito a aprender com ela. Não sejamos apenas pedintes diante dela.

Europa e o futuro” sobre desafios que se colocam hoje à Europa cristã.

Fala da situação económico-social e da sua decadência. Os europeus estão a deixar de ter filhos, por isso a sua população está a desaparecer e a ficar crescentemente árabe, africana e oriental. Aborda três problemas importantes: demográfico, familiar e cultural.

A família é a questão central da sociedade, porque ela é a forma natural e eficaz “de promover a educação, saúde, felicidade e combater o crime, injustiça, violência”. Ora a família está em decadência. A origem disto é um problema cultural. A Europa está desorientada. Não sabe o que quer. Todos os outros povos têm a sua religião e a Europa rejeitou Deus e esvaziou a sua alma “reduzindo o ser humano a um animal com raciocínio”; e quem acredita em tudo “menos em Deus fica cínico, arrogante e patético”.
O livro lembra-nos as origens da Europa que não podemos ignorar nem repudiar. Grandes figuras de santidade: Santo Agostinho, São Bento e São Gregório que com a sua divisa “Oração e trabalho” são as bases. Com a Cruz (lei de Cristo e a oração litúrgica), com o livro (a cultura e ensino) cultivando o saber, e com o arado (cultivando os campos e outras iniciativas) tornaram-se os pais da Europa. No fim, o autor, olhando os dramas da Europa, liga-os às aparições de Fátima. É um livro com muito interesse.

O outro livro que me ofereceram também vale a pena: “Serafim Sarov – O Diálogo com Motovilov”. Insiste muito no papel do Espírito Santo na vida do cristão.

Neste livro diz o tradutor: “Serafim de Sarov tem o dom de falar das realidades, das mais essenciais, com uma extrema sabedoria, clareza e simplicidade. Ele vai ao encontro das principais interrogações do seu interlocutor que são também as nossas”. É preciso ir ao encontro do essencial – a finalidade da vida cristã. Esta “consiste na aquisição do Espírito Santo de Deus”. A sua grande batalha é que o Espírito Santo é a abóbada na construção do homem cristão, homem novo modelado em Cristo”. Fala da Oração e da Palavra das Sagradas Escrituras, como meios. São diálogos dum eremita do deserto de Sarov (Rússia) que atraiu muita gente. Estou muito grato.

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s