Arquivo

Archive for Maio, 2008

Mês do Coração

Maio 31, 2008 Deixe um comentário

Este é o mês do Coração: Jesus e o Coração.

O nosso Deus, que nós conhecemos pela Bíblia, tem “um coração”.

Do “coração de Deus” fala-se muitas vezes na Bíblia: é um coração que se aflige (Gn. 6, 6), que se comove (Os. 11,8), que se alegra em fazer o bem (Jer. 32,41). Hoje somos chamados a contemplar este seu “coração”: “Vinde a mim todos os que andais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei!”.

É o coração de um bom pastor. Movido pelos sentimentos do “seu coração”, Ele age em favor do seu povo, cuida dele, protege-o… como faz um pastor. Porque a partir do momento em que “o Verbo de Deus se fez homem e habitou entre nós”, Deus começou a amar com coração de homem, um coração capaz de palpitar dum modo intenso, terno, apaixonado.

O Coração de Jesus experimentou realmente

  • sentimentos de alegria diante do esplendor da natureza, a candura das crianças, a vista de um jovem puro;
  • sentimentos de amizade para com os apóstolos e Lázaro;
  • sentimentos de compaixão para com os doentes, os pobres, as pessoas provadas pelo luto, a solidão, o pecado;
  • sentimentos de indignação contra os vendilhões do templo, os hipócritas e profanadores da inocência; sentimentos de angústia perante a perspectiva do sofrimento e o mistério da morte.

Ele faz-nos uma proposta:”Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”; ensinou-nos que Ele “não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc10,45). Do seu Coração trespassado na Cruz brotou sangue e água para a salvação da humanidade.

É necessário entrar na Escola de Jesus e beber desta Fonte.

Levanta-te, tu que és cristão, que amas a Cristo, aproxima os teus lábios para beber a água viva das fontes do Salvador. Acorre a esta fonte de vida e de luz com toda a confiança. Saboreia e vê como o Senhor é bom.Conta-se que um pintor estava a pintar um quadro que representava aquele texto do Apocalipse que diz: “Olha que Eu estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, Eu entrarei na sua casa e cearei com ele e ele comigo” (Ap. 3,20). O filho mais novo do pintor observava atentamente. O pai estava a pintar Jesus a bater à porta. A casa estava às escuras. De repente, a criança pergunta: “Papá, porque é que não pões a porta a abrir-se por fora, para que Jesus não precise de bater e possa entrar quando quiser?” O pai, meio admirado meio comovido, respondeu-lhe: “Filho, as portas a que Jesus bate só se abrem por dentro”.

O Coração de Jesus vivifica toda a Igreja e atrai os homens que abrirem os seus corações “à riqueza insondável”deste único Coração.

Levanta-te e abre-Lhe a porta do teu coração.

P. Batalha

CONSAGRAÇÃO

Jesus Redentor, que no Coração aberto na cruz, nos manifestastes o vosso amor, nós, para correspondermos a esse amor, prometemos, como membros dos Apostolado da Oração, professar especial culto de amor e dedicação ao vosso Coração e à vossa obra redentora.

Prometemos oferecer todas as manhãs o nosso dia ao vosso Coração, dar testemunho da nossa fé,  e fazer da nossa vidaum acto de contínuo apostolado.

Pedimo-vos confiadamente a graça de permanecer sempre fiéis a este compromisso, para que vivendo unidos a Vós conquistemos o céu, onde reinais com o Pai e o Espírito Santo. Ámen.

.

Festa do Corpo de Deus em Ribamar

Maio 31, 2008 Deixe um comentário

Eis as fotografias da Festa do Corpo de Deus em Ribamar

Amar como Jesus

Maio 30, 2008 Deixe um comentário

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, SOLENIDADE
THE SACRED HEART OF JESUS, SOLLEMNITY

Evangelho segundo S. Mateus 11,25-30
Naquela ocasião, Jesus tomou a palavra e disse: «Bendigo-te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque isso foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai; e ninguém conhece o Filho senão o Pai, como ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.» «Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que Eu hei-de aliviar-vos. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.»

————————————-

Comentário ao Evangelho do dia feito por Santa Gertrudes de Helfta – «Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que Eu hei-de aliviar-vos»

Commentary of the day by Saint Gertrude of Helfta – “Come to me, all you who labor and are burdened”

————————————-

Holy Gospel of Jesus Christ according to Saint Matthew 11, 25-30
At that time Jesus said in reply, “I give praise to you, Father, Lord of heaven and earth, for although you have hidden these things from the wise and the learned you have revealed them to the childlike. Yes, Father, such has been your gracious will. All things have been handed over to me by my Father. No one knows the Son except the Father, and no one knows the Father except the Son and anyone to whom the Son wishes to reveal him. Come to me, all you who labor and are burdened, and I will give you rest. Take my yoke upon you and learn from me, for I am meek and humble of heart; and you will find rest for your selves. For my yoke is easy, and my burden light.”

Festa do Corpo de Deus na Marquiteira

Maio 29, 2008 Deixe um comentário

Às fotos que a Ana Teresa partilha connosco adicionei outras da mesma Festa do Corpo de Deus na Marquiteira.

Senhor, por favor, que eu veja!

Maio 29, 2008 Deixe um comentário

Quinta-feira da 8ª Semana do Tempo Comum

Thursday of the Eighth week in Ordinary Time

Mais do que a vista física, o que o cego conseguiu foi a FÉ que salva. E com a fé, o cego de Jericó tem acesso a uma união pessoal com Jesus. Por isso O segue no caminho de Jerusalém. Só se Jesus abrir os nossos olhos, compreenderemos esta doutrina tão desconcertante para a nossa maneira de pensar.

———————————

Evangelho segundo S. Marcos 10,46-52

Chegaram a Jericó. Quando ia a sair de Jericó com os seus discípulos e uma grande multidão, um mendigo cego, Bartimeu, o filho de Timeu, estava sentado à beira do caminho. E ouvindo dizer que se tratava de Jesus de Nazaré, começou a gritar e a dizer: «Jesus, filho de David, tem misericórdia de mim!» Muitos repreendiam-no para o fazer calar, mas ele gritava cada vez mais: «Filho de David, tem misericórdia de mim!» Jesus parou e disse: «Chamai-o.» Chamaram o cego, dizendo-lhe: «Coragem, levanta-te que Ele chama-te.» E ele, atirando fora a capa, deu um salto e veio ter com Jesus. Jesus perguntou-lhe: «Que queres que te faça?» «Mestre, que eu veja!» respondeu o cego. Jesus disse-lhe: «Vai, a tua fé te salvou!» E logo ele recuperou a vista e seguiu Jesus pelo caminho.

———————————

Comentário ao Evangelho do dia feito por Guilherme de S. Thierry – «Que queres que te faça?»

Commentary of the day by William of Saint-Thierry – “What do you want me to do for you?”

———————————

Holy Gospel of Jesus Christ according to Saint Mark 10,46-52

They came to Jericho. And as he was leaving Jericho with his disciples and a sizable crowd, Bartimaeus, a blind man, the son of Timaeus, sat by the roadside begging. On hearing that it was Jesus of Nazareth, he began to cry out and say, “Jesus, son of David, have pity on me.” And many rebuked him, telling him to be silent. But he kept calling out all the more, “Son of David, have pity on me.” Jesus stopped and said, “Call him.” So they called the blind man, saying to him, “Take courage; get up, he is calling you.” He threw aside his cloak, sprang up, and came to Jesus. Jesus said to him in reply, “What do you want me to do for you?” The blind man replied to him, “Master, I want to see.” Jesus told him, “Go your way; your faith has saved you.” Immediately he received his sight and followed him on the way.

Subir a Jerusalém é SERVIR

Maio 28, 2008 1 comentário

Quarta-feira da 8ª Semana do Tempo Comum

Wednesday of the Eighth week in Ordinary Time

Subindo a Jerusalém, Jesus diz aos discípulos que têm de ter uma nova lei: quem O quiser seguir que se faça servo e servidor de todos. Di-lo claramente aos filhos de Zebedeu quando lhe pedem para ocuparem os primeiros lugares no Reino. Enquanto Jesus fala de sacrifício, eles pensam em privilégios. Para o evangelho “beber o cálice” não dá nenhuma garantia, o que conta é o “ser servidor”, o “estar ao serviço” como Jesus, que lava os pés dos discípulos.

————————————-

Evangelho segundo S. Marcos 10,32-45

Iam a caminho, subindo para Jerusalém, e Jesus seguia à frente deles. Estavam espantados, e os que seguiam estavam cheios de medo. Tomando de novo os Doze consigo, começou a dizer-lhes o que lhe ia acontecer: «Eis que subimos a Jerusalém e o Filho do Homem vai ser entregue aos sumos sacerdotes e aos doutores da Lei, e eles vão condená-lo à morte e entregá-lo aos gentios. E hão-de escarnecê-lo, cuspir sobre Ele, açoitá-lo e matá-lo. Mas, três dias depois, ressuscitará.» Tiago e João, filhos de Zebedeu, aproximaram-se dele e disseram: «Mestre, queremos que nos faças o que te pedimos.» Disse-lhes: «Que quereis que vos faça?» Eles disseram: «Concede-nos que, na tua glória, nos sentemos um à tua direita e outro à tua esquerda.» Jesus respondeu: «Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que Eu bebo e receber o baptismo com que Eu sou baptizado?» Eles disseram: «Podemos, sim.» Jesus disse-lhes: «Bebereis o cálice que Eu bebo e sereis baptizados com o baptismo com que Eu sou baptizado; mas o sentar-se à minha direita ou à minha esquerda não pertence a mim concedê-lo: é daqueles para quem está reservado.» Os outros dez, tendo ouvido isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Jesus chamou-os e disse-lhes: «Sabeis como aqueles que são considerados governantes das nações fazem sentir a sua autoridade sobre elas, e como os grandes exercem o seu poder. Não deve ser assim entre vós. Quem quiser ser grande entre vós, faça-se vosso servo e quem quiser ser o primeiro entre vós, faça-se o servo de todos. Pois também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por todos.»

————————————-

Comentário ao Evangelho do dia feito por Beato Guerric d’Igny – «O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir»

Commentary of the day by Blessed Guerric of Igny – “The Son of Man did not come to be served but to serve

————————————-

Holy Gospel of Jesus Christ according to Saint Mark 10, 32-45

They were on the way, going up to Jerusalem, and Jesus went ahead of them. They were amazed, and those who followed were afraid. Taking the Twelve aside again, he began to tell them what was going to happen to him. Behold, we are going up to Jerusalem, and the Son of Man will be handed over to the chief priests and the scribes, and they will condemn him to death and hand him over to the Gentiles who will mock him, spit upon him, scourge him, and put him to death, but after three days he will rise.” Then James and John, the sons of Zebedee, came to him and said to him, “Teacher, we want you to do for us whatever we ask of you.” He replied, “What do you wish (me) to do for you?” They answered him, “Grant that in your glory we may sit one at your right and the other at your left.” Jesus said to them, “You do not know what you are asking. Can you drink the cup that I drink or be baptized with the baptism with which I am baptized?” They said to him, “We can.” Jesus said to them, “The cup that I drink, you will drink, and with the baptism with which I am baptized, you will be baptized; but to sit at my right or at my left is not mine to give but is for those for whom it has been prepared.” When the ten heard this, they became indignant at James and John. Jesus summoned them and said to them, “You know that those who are recognized as rulers over the Gentiles lord it over them, and their great ones make their authority over them felt. But it shall not be so among you. Rather, whoever wishes to be great among you will be your servant; whoever wishes to be first among you will be the slave of all. For the Son of Man did not come to be served but to serve and to give his life as a ransom for many.”

Construir a vida sobre alicerce firme

Maio 27, 2008 Deixe um comentário

A liturgia do 9º Domingo Comum é um convite a construir a vida sobre o alicerce firme da Palavra de Deus. Quando a Palavra de Deus está no centro da vida e dá forma aos pensamentos, sentimentos e acções, o homem caminha, com segurança, ao encontro da realização plena, da vida definitiva. Neste tempo tão conturbado de incertezas e de desafios não nos esqueçamos da Palavra de Deus porque ela nos guiará no caminho certo.

Na página Liturgia, como é hábito, já estão as reflexões sobre este tema.

Pedro lembra a Jesus que eles deixaram TUDO

Maio 27, 2008 Deixe um comentário

Terça-feira da 8ª Semana do Tempo Comum

Tuesday of the Eighth week in Ordinary Time

O caminha da nossa vida tem que ser visto como uma opção e não como uma renúncia, uma vez que recebemos muito mais do que aquilo a que eventualmente renunciamos.  O céu não é a recompensa dada a uma frustração, mas a plenitude. Como aos discípulos, Jesus lança-nos continuamente um apelo a dar um passo no sentido de deixar tudo por amor a Ele.

————————–

Evangelho segundo S. Marcos 10,28-31
Pedro começou a dizer-lhe: «Aqui estamos nós que deixámos tudo e te seguimos.» Jesus respondeu: «Em verdade vos digo: quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, juntamente com perseguições, e, no tempo futuro, a vida eterna. Muitos dos que são primeiros serão últimos, e muitos dos que são últimos serão primeiros.»

————————–

Comentário ao Evangelho do dia feito por S. Bernardo – «Neste tempo, já, o cêntuplo»

Commentary of the day by Saint Bernard – “A hundred times more now in this present age

————————–

Holy Gospel of Jesus Christ according to Saint Mark 10,28-31
Peter began to say to him, “We have given up everything and followed you.” Jesus said, “Amen, I say to you, there is no one who has given up house or brothers or sisters or mother or father or children or lands for my sake and for the sake of the gospel who will not receive a hundred times more now in this present age: houses and brothers and sisters and mothers and children and lands, with persecutions, and eternal life in the age to come. But many that are first will be last, and (the) last will be first.”

O Mestre faz um apelo ao caminho na “POBREZA”

Maio 26, 2008 Deixe um comentário

Segunda-feira da 8ª semana do Tempo Comum

Monday of the eighth week in Ordinary Time

Para o cristianismo, a renúncia aos bens é uma consequência do seguimento de Jesus Cristo que, pobre, em vez de esperar as recompensas do mundo, caminha decididamente em direcção à cruz. Para Jesus a vida eterna depende deste desprendimento. O Reino decide-se justamente neste despojamento para ajudar os que necessitam, fazendo da generosidade a nossa riqueza. É difícil ser “pobre”, é difícil ser solidário, mas Deus pode dar-nos esse dom.

———————————-

Evangelho segundo S. Marcos 10,17-27

Quando se punha a caminho, alguém correu para Ele e ajoelhou-se, perguntando: «Bom Mestre, que devo fazer para alcançar a vida eterna?» Jesus disse: «Porque me chamas bom? Ninguém é bom senão um só: Deus. Sabes os mandamentos: Não mates, não cometas adultério, não roubes, não levantes falso testemunho, não defraudes, honra teu pai e tua mãe.» Ele respondeu: «Mestre, tenho cumprido tudo isso desde a minha juventude.» Jesus, fitando nele o olhar, sentiu afeição por ele e disse: «Falta-te apenas uma coisa: vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-me.» Mas, ao ouvir tais palavras, ficou de semblante anuviado e retirou-se pesaroso, pois tinha muitos bens. Olhando em volta, Jesus disse aos discípulos: «Quão difícil é entrarem no Reino de Deus os que têm riquezas!» Os discípulos ficaram espantados com as suas palavras. Mas Jesus prosseguiu: «Filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus.» Eles admiraram-se ainda mais e diziam uns aos outros: «Quem pode, então, salvar-se?» Fitando neles o olhar, Jesus disse-lhes: «Aos homens é impossível, mas a Deus não; pois a Deus tudo é possível.»

———————————-

Comentário ao Evangelho do dia feito por S. João Crisóstomo: «Mas, então, quem pode salvar-se?»

Commentary of the day by Saint John Chrysostom: “Then who can be saved?

———————————-

Holy Gospel of Jesus Christ according to Saint Mark 10,17-27

As he was setting out on a journey, a man ran up, knelt down before him, and asked him, “Good teacher, what must I do to inherit eternal life?” Jesus answered him, “Why do you call me good? No one is good but God alone. You know the commandments: ‘You shall not kill; you shall not commit adultery; you shall not steal; you shall not bear false witness; you shall not defraud; honor your father and your mother.'” He replied and said to him, “Teacher, all of these I have observed from my youth.” Jesus, looking at him, loved him and said to him, “You are lacking in one thing. Go, sell what you have, and give to (the) poor and you will have treasure in heaven; then come, follow me.” At that statement his face fell, and he went away sad, for he had many possessions. Jesus looked around and said to his disciples, “How hard it is for those who have wealth to enter the kingdom of God!” The disciples were amazed at his words. So Jesus again said to them in reply, “Children, how hard it is to enter the kingdom of God! It is easier for a camel to pass through (the) eye of (a) needle than for one who is rich to enter the kingdom of God.” They were exceedingly astonished and said among themselves, “Then who can be saved?” Jesus looked at them and said, “For human beings it is impossible, but not for God. All things are possible for God.”

Crise: apelo à reorientação

Maio 24, 2008 Deixe um comentário

A crise da sociedade instalou-se no mundo e está a manifestar-se com doenças sociais graves. Começou com a degradação moral e agora vê-se a degradação social e económica… e corremos o risco de uma rebelião.

A ganância e ambição de uns desrespeitando outros geram desigualdades tremendas, pobreza e miséria, fome e morte. Os sintomas da crise social têm-se vindo a manifestar por ondas: crise da agricultura, crise da construção civil, crise do petróleo, crise alimentar… são cada vez mais os sintomas.

A escalada de preços dos combustíveis e dos alimentos é uma questão muito preocupante.

Porque não procuramos as causas dos problemas e as soluções para eles?

O grande perigo é transformarmos o dinheiro em “senhor”. Acontece que o homem substitui, no seu coração, o único Deus verdadeiro por outros deuses, começando a amá-los com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças. Esses ‘deuses’  podem transformar-se em ídolos: o dinheiro, o sexo, o desporto, o partido político, a bebida, a dança, a cultura… Todas estas coisas são boas. Tornam-se perigosas quando se transformam em “ídolos”, isto é, quando nos fazem perder o juízo, quando nos conduzem a praticar loucuras, quando absorvem todos os pensamentos e todos os interesses.

Jesus no Evangelho adverte-nos para a tensão entre as necessidades próprias da natureza temporal e terrena e a vocação última e transcendente. Jesus ensina as pessoas a buscarem o essencial.

As necessidades temporais expressas nos bens, no necessário para alimentar a vida e para vestir o corpo, podem desviar as pessoas daquilo que realmente conta: o Reino de Deus e a sua Justiça.

É natural que o homem lute pela vida, que se ocupe no trabalho. Jesus não elogia a passividade e o fatalismo, para Ele não há lugar para a irresponsabilidade, para a atitude ‘ao deus dará’. O que Ele nos propõe é uma atitude de procura, de empenho.

Ele ensina-nos que o mais importante para nós, não é o critério da nossa utilidade, do nosso prazer, da nossa segurança. Confundimos facilmente o necessário com o dispensável.

  • Em vez do veículo para conduzir… olhamos mais para a sua marca,
  • A roupa… não a vemos tanto em função da sua finalidade, mas pelo prestígio da sua marca ou moda;
  • O artigo… é mais admirado pela força da sua apresentação ou embalagem; …

Esta desordem na procura dos bens tem os seus efeitos funestos: o desrespeito por si e pelos outros, a utilização da mentira, o nascimento de rivalidades e injustiças. Somos chamados a ser administradores fiéis.

Temos necessidade de rever e reorientar os nossos critérios e comportamentos.

Jesus Cristo é o Caminho, Ele é a nossa sabedoria e força. Segue-O.

P. Batalha