Início > Não classificado > ESCUTA DEUS E RECONCILIA-TE

ESCUTA DEUS E RECONCILIA-TE

Na passada semana, como sabeis, estive no Retiro dos sacerdotes, em Fátima.
Na 2ª feira, quando ia a entrar no Santuário, deparei-me com estas palavras:
“Escuta Deus e vive na Verdade – Um dia de deserto”.

Esta é uma proposta que o Santuário faz a quem queira aproveitar.
O meu deserto, ali, foi de mais dias, mas aquelas palavras logo à chegada alertaram-me vivamente para o que ia fazer. Aliás este é o grande objectivo da Quaresma, desde o 1ºdia: “Converte-te e acredita no Evangelho”…Este é o tempo favorável.
Escuta Deus e Ele te abrirá os olhos para a vida verdadeira.
Somos chamados à conversão e à reconciliação. Mas estas só são possíveis, se nos encontrarmos com Jesus e lhe dermos ouvidos à Sua Palavra. Escuta Deus…
Na nossa Catequese, nas primeiras semanas, fizemos a “Via sacra” com os mais novos. Encontrámo-nos com Jesus que comprou os nossos pecados pelo preço das suas lágrimas e do seu sangue. Crucificado… do seu coração aberto jorrou a água viva da nossa redenção.
N’Ele está a fonte da misericórdia e do perdão.

Ele é o Bom Pastor que deu a vida e se debruça até ao chão para pegar aos ombros a ovelha perdida, trazê-la para casa e fazer uma festa. Não lhe ralha nem a castiga, mas procura-a com um coração misericordioso. Compadece-se e perdoa com alegria. Faz festa.
Lembremos as palavras e gestos de Jesus, Amigo dos pecadores: vai a casa dos publicanos, dos pecadores e come com eles, vai a casa de Zaqueu “Hoje quero ficar em tua casa”; acolhe as prostitutas para as perdoar e libertar; perdoa à mulher apanhada em adultério; olha com misericórdia para Pedro que O negou; chama amigo a Judas que O traiu; na cruz pede perdão para os que O estão a matar: “Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”.
Jesus é o Bom Pastor que cuida das ovelhas feridas, tresmalhadas e perdidas. “Pela minha vida – diz o Senhor – não quero a morte do pecador, mas que se converta e viva”.
Ao aproximar-se os dias das festividades pascais devemos preparar-nos por meio da purificação espiritual. É próprio da Festa da Páscoa fazer com que toda a Igreja se alegre pelo perdão dos pecados. É o banho da regeneração que nos faz homens novos; mas todos têm necessidade de se renovarem para remediar a ferrugem inerente à nossa condição humana, libertando-nos dos nossos vícios. Rezai assim: Purificai-me, Senhor, de todos os meus pecados.
Quantos estragos com o pecado: atentados à dignidade humana, faltas de respeito, roubos, fraudes, adultérios, abortos, violências, injustiças, depravação moral, crimes, desavenças, infernos familiares, faltas de amor e de oração, etc…
Mas há a misericórdia divina que pega nesse pecado para o perdoar, purificar, remir, salvar… Deus que é Pai de Misericórdia abraça o/a pecador/a, que se aproxima d’Ele, humilde e arrependido, com sentimentos de mudança de vida, de maior fidelidade e propósito de emenda. Esta é a alegria e festa da misericórdia e do perdão.

P. Batalha (in Farol das Paróquias de Stª Bárbara e de Ribamar)

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s