Início > Editorial > AS IMAGENS FALAM

AS IMAGENS FALAM

Começamos hoje a Catequese paroquial e a propósito dela vou servir-me da Igreja de Ribamar. Sentai-vos e olhai em frente; tendes três imagens catequéticas: o “Cristo Pantocrator”, ao seu lado direito na porta do Sacrário tendes o Peixe com Hóstia e do outro lado a imagem da Padroeira, Senhora de Monserrate.

Porque as imagens falam e dialogam connosco. Saibamos ouvi-las.

Cada uma destas imagens é tema de Catequese. Hoje convido-vos a contemplar a imagem de Cristo Pantocrator . Cristo é o Senhor do Universo revestido de poder e de glória, cuja santidade habita a sua Casa para todo o sempre.(vede Salmo 92(93)).

“É uma representação de Cristo glorioso, cabeça e esposo da assembleia que ali se reúne para celebrar a fé, consolidar a esperança e alimentar a caridade e se tornar assim sacramento de salvação no meio do mundo. Pela sua temática e pelo lugar que ocupa, esta imagem sublinha a centralidade de Cristo Ressuscitado na vida da Igreja e de cada cristão”.

Diz-nos também o autor (P. João Marcos) que esta pintura tem dois objectivos: 1. ajudar a encontrar-nos com Cristo Ressuscitado; 2.e a incentivar-nos a participar na missão evangelizadora da Igreja.

Ela anuncia-nos a Boa Nova da Salvação e apela à urgência da sua proclamação.

Reparando com atenção vemos um círculo negro, símbolo da morte, sobre o qual se manifesta uma explosão de vida que vai em todas as direcções como um carro de fogo transportando a luz e a vida vencedora sobre as trevas e a morte, Jesus Cristo Ressuscitado, como que a dizer-nos: Não tenhais medo, Eu venci a morte!

É uma figura frontal que vem ao nosso encontro para nos revelar a verdade do que somos e do que somos chamados a ser.

A sua serenidade e luminosidade convida-nos a aproximar-nos d’Ele que vem dizer-nos: a Paz esteja convosco!… Amai-vos uns aos outros!

A Igreja existe para anunciar o Evangelho que é Jesus Cristo vitorioso sobre a morte.

Explica-nos o pintor que no quadrado, aos quatro cantos, vemos “os quatro seres vivos em que a tradição cristã vê simbolizados os quatro evangelistas: Mateus com o rosto humano, Marcos com o leão, Lucas com o touro, e João com a águia. De facto, falando simbolicamente, há evangelizadores que pela sua altíssima compreensão e grande vivência do mistério de Cristo são comparáveis à águia de olhar penetrante e de grandes asas que a elevam às alturas do céu…

Nas outras quatro pontas, entre as figuras dos animais, vemos as rodas do carro de fogo que se movem simultaneamente em quatro direcções…(cf. Ez 1, 20-21). Estas rodas representam hoje, para nós, as comunidades cristãs. É nelas, nessas rodas em movimento, que está o Espírito Santo que suscita os profetas, os envia e os fortalece na sua missão evangelizadora…, as comunidades cristãs de que eles são boca, pés, asas, mãos, olhos e rosto.

Será o próprio pintor que virá fazer 4 Catequeses sobre a Mensagem desta pintura, por ocasião da Festa da Padroeira, nos dias 6, 7, 8 e 12 de Outubro.

P. Batalha

About these ads
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 38 outros seguidores